« Voltar

Diversidade predomina em equipe de colaboradores do Ministério

 
 
15.12.2017 - 18:37  
As mulheres representam 54% dos cerca de 800 colaboradores do Ministério da Cultura (Foto: Ronaldo Caldas/Ascom MinC)
 
 
Se o quadro de colaboradores do Ministério da Cultura (MinC) fosse representado por uma pessoa, ela seria uma mulher. De acordo com a Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas do MinC, 54% dos mais de 800 servidores, colaboradores e terceirizados da Pasta são do sexo feminino. 
 
Na gestão de Sérgio Sá Leitão, as mulheres ocupam três secretarias e também as chefias do Gabinete do Ministro e da Consultoria Jurídica (Conjur). Mariana Ribas está à frente da Secretaria Executiva (SE), Débora Albuquerque, da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC), e Magali Guedes de Magela Moura, da Secretária de Articulação e Desenvolvimento Institucional (Sadi). Claudia Pedrozo, por sua vez, é a chefe do Gabinete do ministro e Clara Meneses, da Conjur. 
 
Sá Leitão defende a importância de que se realize, no Brasil, ações de promoção de igualdade de gênero e raça. Para ele, a equipe majoritariamente feminina no MinC evidencia o lado inclusivo da Cultura. Ele pondera, entretanto, que a competência e a capacidade dos colaboradores são os fatores primordiais para a formação de sua equipe. "Ninguém foi selecionado pelo seu gênero ou raça. Ao selecionar por mérito, nós formamos uma equipe eminentemente feminina. E estou muito feliz e satisfeito com o trabalho dessa equipe", salienta. 
 
Marta Romero é uma das mulheres com a cara do MinC, desde que, há 27 anos, passou a exercer a função de secretária no Gabinete do Ministro da Cultura, cargo que ocupa até hoje. "Poderia ter me aposentado há anos, mas, como trabalho desde os 13 anos, não me vejo em casa, sem trabalhar aqui. Amo a cultura e o Ministério. A cultura é primordial, pois como um povo vive sem cultura? Se você dá cultura para as pessoas, está dando vida também", acredita.
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura