« Voltar

Política Nacional de Cultura Viva é ampliada no Rio de Janeiro

 
 
21.6.2017 - 12:13  
 
 
Um total de 34 Pontos de Cultura do Rio de Janeiro assinaram, nesta quarta-feira (21), Termo de Compromisso Cultural (TCC) para receber recursos públicos do Ministério da Cultura (MinC) e da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro (SEC-RJ) para a realização de atividades culturais. Selecionadas em 2014, as instituições – de áreas como dança, música, artesanato, capoeira, artes indígenas e de matrizes africanas, entre outras – estão localizadas em diversos municípios fluminenses, entre eles Sumidouro, Trajano de Moraes, Varre Sai, Búzios, Belford Roxo, São Pedro da Aldeia, Natividade, Angra dos Reis e São Sebastião do Alto.
 
As novas instituições contempladas se unem a outros 197 Pontos de Cultura selecionados em edital lançado em 2008 pela SEC-RJ. Somados, os 231 Pontos receberão, em quatro parcelas, R$ 41,5 milhões, sendo R$ 27,7 milhões repassados pelo MinC e os demais R$ 13,8 milhões pelo governo do estado. Do total, apenas R$ 2,4 milhões ainda faltam ser transferidos pelo MinC. As instituições recém-pactuadas receberão em breve a primeira parcelas dos recursos.
 
A assinatura do TCC foi realizada no Ponto de Cultura Humpane Kuban Bewa Lemin, em Sepetiba, e contou com as presenças do secretário de Estado de Cultura, André Lazaroni, da superintendente de Cultura e Território da SEC/RJ, Verônica Nascimento, e de representantes dos Pontos de Cultura contemplados, entre outros.
 
O programa Cultura Viva no Estado do Rio de Janeiro foi criado em 2007 pelo MinC e pela SEC-RJ para incentivar, por meio de edital público, iniciativas culturais em diversos municípios do estado. Nos últimos meses, a Secretaria promoveu um seminário e realizou caravanas regionais em diversos Pontos de Cultura para dar mais visibilidade ao programa. 
 
Sobre a Política Nacional de Cultura Viva
 
A Política Nacional de Cultura Viva foi criada em 2014, por meio da Lei Cultura Viva, para garantir a ampliação do acesso da população aos meios de produção, circulação e fruição cultural. Tem a participação do Ministério da Cultura, de governos estaduais, do Distrito Federal e municipais e de instituições, como escolas e universidades.
 
É uma das políticas culturais do MinC com maior capilaridade, com presença em cerca de mil municípios dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal, promovendo os mais diversos segmentos da cultura brasileira, como cultura de base comunitária, com ampla incidência no segmento da juventude, Pontos de Cultura Indígenas, Quilombolas, de Matriz Africana, a produção cultural urbana, a cultura popular, abrangendo todos os tipos de linguagem artística e cultural.
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Com informações da Secretaria de Estado da Cultura do Rio de Janeiro