O conteúdo web selecionado não existe mais.
« Voltar

Novidades da Lei Cultura Viva são apresentadas no 6º Fórum de Pontos de Cultura MG

 

Auto organizado pelos ponteiros, o 6º Fórum Estadual dos Pontos de Cultura está sendo realizado essa semana em Belo Horizonte, no Ponto de Cultura Querubim, espaço voltado para a formação infantil que oferece à comunidade 12 oficinas de linguagens artísticas. O encontro tem como objetivo reunir os ponteiros do estado para sistematizar as demandas e prioridades darede que possui hoje 180 pontos. O debate realizado na manhã do dia 10 de abril buscou levantar as principais demandas dos pontos e apresentar as novidades da Lei Cultura Viva, lançada essa semana em Brasília.

 

A Secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SCDC/MinC) falou sobre a simplificação da prestação de contas, a autodeclaração dos Pontos de Cultura e a nova cultura jurídica que se inicia com o lançamento da lei. "O Cultura Viva é um programa que, em termos de inventividade e inovação, se equipara às grandes invenções de políticas públicas no brasil dos últimos anos, como o bolsa família e o orçamento participativo. Na SCDC temos agora um grande desafio e uma grande responsabilidade que é começar essa gestão a partir dessa nova lei.", afirma a secretária.

 

O histórico do processo de construção da Lei Cultura Viva e das comissões estaduais e nacional de Pontos de Cultura foi apresentado por Damiana Campos, representante da Comissão Nacional dos Pontos de Cultura, que ainda ressaltou a importânciada articulação dos ponteiros na disputa política que está travada no país hoje. Segundo Damiana, "A gente sabe que estamos em um momento de crise mas, mesmo nesses momentos, a cultura, assim como a educação, deve ser reconhecida dentro do projeto de desenvolvimento do Brasil. Temos que entender essa defesa hoje, precisamos nos unir aos movimentos sociais e culturais pra fazer pressão e caminhar juntos".

 

Dentre as demandas e dúvidas apresentadas pelos ponteiros estavam as relações com as universidades federais e estaduais para ampliar as parcerias com os Pontos de Cultura, a consolidação das redes estaduais e municipais de Cultura Viva, a utilização do Vale Cultura nos Pontos de Cultura, a ampliação dos Pontos de Mídia Livre, a necessidade de adaptação dos Pontos de Cultura para garantir a acessibilidade, entre outros.

 

O Secretário de Cultura de Minas Gerias, Ângelo Oswaldo, finalizou a mesa fazendo o convite à secretária Ivana Bentes para a realização da Teia Nacional em Belo Horizonte e abrindo aos Pontos de Cultura espaços para o diálogo e interfaces com o governo estadual.