Notícias Gerais

« Voltar

Acordo entre Ministérios da Cultura do Brasil e da Argentina vai estimular economia criativa dos dois países

 
 
6.12.2017 - 10:47  
Ministros Sérgio Sá Leitão e Pablo Avelluto assinaram memorando de entendimento para criação de uma plataforma sobre economia criativa entre Brasil e Argentina (Foto: Divulgação)
 
 
Fortalecer os laços culturais entre Brasil e Argentina, promover políticas públicas para o segmento criativo e reforçar o papel da cultura na economia, nas artes e na identidade dos povos. Esses são objetivos do memorando de entendimento para criação de uma plataforma sobre economia criativa assinado, nessa terça-feira (5), em Buenos Aires, pelos ministros da Cultura do Brasil, Sérgio Sá Leitão, e da Argentina, Pablo Avelluto. Inspirados no documento, os ministros decidiram estabelecer uma agenda de trabalho para aprofundar o diálogo bilateral. O primeiro encontro deve ocorrer em fevereiro de 2018, no Brasil. 
 
Após a assinatura do memorando, Sá Leitão disse que a reunião com Avelluto foi bastante produtiva. "Pudemos registrar a convergência de nossas visões a frente de ambos os Ministérios da Cultura. Tivemos a oportunidade de conversar sobre as estratégias em curso em cada país para ampliar as fontes de financiamento para o setor cultural e modernizar modelos de gestão de equipamentos culturais públicos e sobre as perspectivas de aperfeiçoamento de marcos legais que impactam diretamente na produção e circulação de conteúdos culturais, tendo em conta o ambiente digital, que vem alterando significativamente as relações sociais e econômicas", argumentou o ministro da Cultura do Brasil.
 
O memorando prevê a implantação de uma plataforma sobre economia criativa, que permitirá a criação de corredores comerciais, a associação de cadeias de valor dos dois países e a parceria na participação em feiras, festivais e mercados internacionais. A plataforma de intercâmbio de experiências vai incentivar os vínculos bilaterais na promoção, difusão, circulação e comercialização de bens e serviços gerados pela economia criativa dos dois países. 
 
O documento abrange a criação, a produção e a distribuição de bens e serviços nas áreas de artes cênicas, audiovisual, moda, artesanato, editorial, música, arquitetura, artes visuais e gastronomia. A partir da assinatura, os ministérios da Cultura do Brasil e da Argentina podem fazer rodadas de negócios, fóruns, conferências e workshops setoriais, desfiles, apresentações ao vivo e reuniões institucionais.
 
Outras agendas
 
Em Buenos Aires, Sá Leitão cumpre agendas voltadas a reforçar o papel das atividades culturais como impulsionadoras do desenvolvimento econômico global. Nesta quarta-feira, será o único ministro da Cultura – ao lado de formadores de opinião do segmento empresarial, do setor público, do mundo acadêmico e do terceiro setor da Europa e da América Latina – a palestrar no evento "La Convención Azul", fórum que debate os desafios da economia digital e do comércio para impulsionar o desenvolvimento econômico global.
 
Sá Leitão irá se juntar a nomes como José Maria Aznar, ex-primeiro-ministro da Espanha; Hernan Lombardi, ministro da Mídia Pública e Conteúdo da Argentina; Daniel Hannan, presidente do Instituto de Comércio Livre (Reino Unido); Jeff McElfresh, executivo da DirecTV na América Latina; e Jorge Quiroga, ex-presidente da Bolívia.
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura