Notícias Gerais

« Voltar

Em Manaus (AM), Praça da Matriz é inaugurada após requalificação

14.11.2017 - 19:15

A Praça XV de Novembro está localizada no Centro de Manaus, onde teve início o povoamento da região (Foto: Lucas Gaspar / Acervo Iphan)
 
Marco da paisagem urbana de Manaus, capital do Amazonas, a Praça da Matriz é também retrato da história da cidade, com seus jardins laterais, a escadaria monumental, o antigo aviaquário e a frondosa presença da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição. Todo esse espaço será devolvido à população nesta quarta (15), após passar por obra de requalificação urbana promovida pelo PAC Cidades Históricas.
 
A intervenção na Praça, cujo nome oficial é Praça XV de Novembro, contou com recursos de cerca de R$ 6,5 milhões do Governo Federal, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), vinculado ao Ministério da Cultura, e foi conduzida pela Prefeitura Municipal de Manaus. Com dois anos de duração, a obra resgatou urbanisticamente o espaço em seu modelo original, com a implantação de novo paisagismo e mobiliário urbano, além de serviços como iluminação e calçamento. Entre os bens recuperados, está o Relógio Municipal, datado de 1929, considerado um dos monumentos mais representativos de Manaus.
 
A obra de requalificação permite a retomada da visibilidade dos monumentos inseridos na Praça e seu entorno, a valorização do local e a promoção de melhorias urbanas para a região central de Manaus como um todo. Além disso, a renovação desse importante espaço de circulação da cidade torna possível estabelecer um circuito urbano histórico requalificado e integrado.
 
A cerimônia de entrega da Praça da Matriz será marcada por uma missa campal, presidida pelo Arcebispo de Manaus, Dom Sergio Castriani, com a presença do diretor do PAC Cidades Históricas, Robson de Almeida, da superintendente do Iphan no Amazonas, Karla Bitar, e do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, entre outras autoridades locais.

Cartão postal manauara

A Praça XV de Novembro está localizada no Centro de Manaus, em frente ao terminal marítimo, onde teve início o povoamento da região. Formada ao redor da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, ela passou a ser carinhosamente chamada de Praça da Matriz, e há registros de viajantes que a relatam desde 1838. Em 1890, recebeu seu nome atual, em homenagem ao primeiro aniversário da Proclamação da República.
 
A partir da Igreja Matriz, jardins laterais se estendem formando a praça, destacada ainda pela escadaria monumental e a área frontal, chamada Praça Oswaldo Cruz. Ao longo dos anos, diversas intervenções transformaram o local, gerando grande degradação de seu desenho urbano, especialmente na década de 1970. Assim, a obra de requalificação promovida pelo Ministério da Cultura, por meio do Iphan, buscou resgatar os traços originais da década de 1930, partindo de modelos, fotografias e iconografias da época e de um importante trabalho de pesquisa arqueológica no local.
 
Manaus é a única cidade do Amazonas a receber o PAC Cidades Históricas e tem previsão de investimentos em dez ações, totalizando quase R$ 34 milhões. O Programa é uma linha do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) exclusiva aos sítios históricos urbanos protegidos pelo Iphan e está presente em 44 cidades de 20 estados, totalizando R$1,6 bilhão em previsão de investimentos em 424 ações.
 
Assessoria de Comunicação
Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional
Ministério da Cultura