Notícias Gerais

« Voltar

Grupo de Trabalho definirá agenda do Brasil na Copa de 2018

 
 
8.11.2017 - 16:45  
Ministro Sérgio Sá Leitão se reuniu nesta quarta-feira com o ministro das Relações Exteriores, o presidente da Apex-Brasil e representante da Embratur (Foto: Acácio Pinheiro/Ascom MinC)
 
 
Turistas e nativos que planejam acompanhar a Copa do Mundo FIFA de 2018, na Rússia, podem esperar uma amostra do futebol-arte brasileiro também fora dos campos. Isso porque o governo federal irá formalizar a criação de um Grupo de Trabalho que definirá ações a serem promovidas no país que sediará os jogos. A ideia é oferecer um retrato cultural do "país do futebol" por meio de atividades como apresentações musicais e festivais gastronômicos, além de estimular rodadas de negócios vinculados, especialmente, à economia criativa. A copa será realizada em junho e julho do próximo ano, em 11 cidades-sede russas – incluindo a capital Moscou.
 
Na manhã desta quarta-feira (8), o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, apresentou a proposta de criação do grupo de trabalho ao ministro das Relações Exteriores (MRE), Aloysio Nunes, ao presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Roberto Jaguaribe, e ao diretor de Inteligência Competitiva e Promoção Turística do Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur), Gilson Lira. A reunião foi realizada no Itamaraty e ainda contou com a presença do subsecretário-geral de Cooperação Internacional, Promoção Comercial e Temas Culturais do MRE, Santiago Mourão, e do diretor do Departamento de Promoção Internacional do MinC, Adam Jayme de Oliveira Muniz.
 
Para Sá Leitão, a Rússia representa um mercado em potencial para bens e serviços culturais brasileiros: "É um mercado onde podemos ampliar muito a presença da nossa cultura a partir desse ponto de vista: uma porta de entrada para o conjunto dos agentes econômicos brasileiros". O ministro da Cultura ainda reforçou que o futebol pode ser visto sob uma ótica plural (espetáculo, ritual, celebração, catarse etc) como uma oportunidade para o investimento de outros setores.
 
Entre os objetivos da presença do governo federal durante o evento esportivo estão, além da difusão da cultura brasileira, a promoção do Brasil como destino turístico e país receptor de investimentos, a criação de um ambiente de negócios para empresas brasileiras e o estreitamento das relações culturais, econômicas, políticas e sociais entre Brasil e Rússia.   
 
O presidente da Apex-Brasil, Roberto Jaguaribe, reforçou que a Cultura é fundamental para a imagem do Brasil, ampliando a capacidade de penetração do País como um todo. "Nosso trabalho na área cultural tem crescido muito e temos interesse em aprofundar", afirmou. O representante da Embratur, Gilson Lira, indicou que está disposto a somar esforços nessa ação conjunta em que o Brasil pode se destacar como um importante "player" mundial. Já o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, apontou a importância do trabalho em conjunto entre os diversos envolvidos do governo para a definição de projetos prioritários e cronograma.
 
Marca Brasil
 
De acordo com o ministro da Cultura, a Copa do Mundo da Rússia é uma janela de oportunidade para divulgar a "marca Brasil". Entre os debates em torno do tema, está a participação do governo em um local destinado a ações culturais específicas. A princípio chamado de "Brasil Experience", o local pode ser um ponto de encontro para receber turistas e empresários. Para a iniciativa, ainda deverão ser firmadas parcerias com a iniciativa privada.
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura