Notícias Gerais

« Voltar

Sá Leitão participa neste sábado de cerimônia de certificação da Serra da Barriga como Patrimônio do Mercosul

 
 
10.11.2017 - 14:11  
A certificação como Patrimônio do Mercosul reforça o potencial turístico da Serra da Barriga (Foto: Iphan)
 
 
O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, participa neste sábado (11) da cerimônia de certificação da Serra da Barriga, em União dos Palmares (AL), como Patrimônio Cultural do Mercosul. O local é sede, desde 2007, do Parque Memorial Quilombo dos Palmares, que recria, no local original, o ambiente da República dos Palmares, maior refúgio de negros da América durante o período de escravidão, que também abrigou índios e brancos.
 
A certificação reforça o potencial turístico da Serra da Barriga. O MinC tem, no local, um projeto integrado de fomento ao turismo, em parceria com a Universidade Estadual de Alagoas. O objetivo é transformar a serra em um núcleo de turismo afro da região, que inclui ainda as cidades de Maceió e União dos Palmares e comunidades quilombolas alagoanas. 
 
O projeto conta com a realização de visitas guiadas à Serra e aos ecossistemas da região. Entre as atividades permanentes estão visitas, por meio de um agendamento sistemático, de escolas públicas do estado. Também há no local uma feira permanente de artesanato produzido por comunidades quilombolas de Alagoas.
 
Potencial do turismo
 
O incremento do turismo tem grande potencial para garantir mais renda, trabalho e emprego para a região. Em 2016, segundo estudo do WTTC – World Travel & Tourism Council, as atividades ligadas ao turismo representaram 3,2% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. A previsão para os próximos 10 anos é chegar a 3,4%. Na América Latina, esse percentual, no ano passado, também foi de 3,2% e no mundo, de 3,1%.
 
Além disso, o setor de viagens e turismo no Brasil empregou diretamente, em 2016, 2,5 milhões de pessoas, 2,8% do total de empregos. As projeções são de crescimento de 1,6% em 2017. Nos próximos 10 anos, os estudos do WTTC projetam um crescimento anual de 2,4% dos empregos no setor, chegando em 2027 a 3,2% do total de empregos no Brasil.
 
A Serra da Barriga simboliza o principal mocambo do Quilombo dos Palmares – marco do movimento negro contra a escravidão no país. Desde 1986, a área é Patrimônio Cultural Brasileiro, reconhecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), instituição vinculada ao Ministério da Cultura (MinC). Ocupa uma área de cerca de 28 quilômetros quadrados, pertence à União e administrada pela Fundação Cultural Palmares, também vinculada ao MinC.
 
Além de Sá Leitão, receberão o certificado o governador de Alagoas, Renan Filho, o prefeito de União dos Palmares, Kil Freitas, e três representantes da sociedade. O evento faz parte das comemorações do Dia da Consciência Negra, no dia 20 de novembro.
 
Preservação do patrimônio do Mercosul
 
O reconhecimento pelo Mercosul implica compromisso dos governos federal e estadual, assim como da sociedade civil, na proteção, conservação, promoção e gestão do bem. Até o momento, sete bens nacionais ou regionais foram declarados Patrimônio Cultural do Bloco. Além da Serra da Barriga, a lista inclui o Edifício sede do Mercosul, em Montevidéu, inaugurado em 30 de dezembro de 1909; a Ponte Internacional de Barão de Mauá, que liga as cidades de Jaguarão, no Rio Grande do Sul, e Rio Branco, no Uruguai; a pajada, que é uma arte que mistura música e poesia e que adquiriu grande desenvolvimento no Cone Sul; o Itinerário Cultural das Missões Jesuítas Guaranis, Moxos e Chiquitos; o chamamé, estilo musical tradicional da Argentina, e o cimarronaje cultural equatoriano, imaginário de resistência visível em práticas rituais, festivas, gastronômicas e musicais dos povos afrodescendentes do país.
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura