Dia do Ministro

Em encontro com cineastas, Ministro celebra parceria para setor audiovisual

02.10.2017 - 15:15   

Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, se reúne com representantes do setor audiovisual na residência dos cineastas Luiz Carlos e Lucy Barreto (Foto: Janine Moraes / Ascom MinC)
 
O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, defendeu o engajamento do setor audiovisual em um encontro realizado na casa dos cineastas Luiz Carlos e Lucy Barreto em homenagem ao prefeito de Niterói, Rodrigo Neves. O evento realizado na noite da sexta-feira (29/9), no Rio de Janeiro, celebrou também a parceria firmada entre o Ministério da Cultura (MinC), a Prefeitura de Niterói e a Agência Nacional do Cinema (Ancine), oficializada no início desta semana no lançamento do programa Niterói -Cidade do Audiovisual. Participaram do encontro cineastas como Bruno Barreto, Cacá Diegues e Renata Magalhães, que também compõem o Conselho Superior de Cinema.
 
Para o ministro, o aprofundamento dos avanços obtidos pelo setor do audiovisual possibilitará a ampliação e a durabilidade das conquistas atuais. O acordo estabelecido entre o Ministério e a Prefeitura de Niterói foi apontado por Sá Leitão como um exemplo de uma ação positiva para o setor.
 
"Muito antes de conhecer o prefeito Rodrigo, já sabia de seu interesse pela cultura e a importância que ele atribuía ao papel social e econômico das atividades culturais, em especial o cinema. A sinergia se reproduziu entre as equipes da prefeitura, do Ministério e da Agência Nacional do Cinema. Esse entusiasmo nos permitirá transformar Niterói em um polo de audiovisual", destacou.
 
Na avaliação do ministro, a escolha de Niterói para abrigar o programa de audiovisual faz sentido pela trajetória da própria cidade, que foi a primeira a lançar um curso universitário de cinema, criado pelo cineasta Nelson Pereira dos Santos na Universidade Federal Fluminense.
 
"Além disso, é a cidade que tem um dos maiores números de salas de cinema por habitante no Brasil, ou seja, é por vocação um município cinéfilo. A média de venda de ingresso por habitante é altíssima, o que comprova o fato de a população de Niterói consumir muito cinema. O MinC, a Prefeitura de Niterói e a Ancine se uniram para potencializar essa vocação", enfatizou.
 
O ministro parabenizou o prefeito Rodrigo Neves pela iniciativa de enviar um projeto de lei à Câmara de Vereadores que reduz a alíquota das empresas de audiovisual de 5% para 2%. "Propostas de exoneração tributária em um País que ainda sofre com carga tributária muito alta é sempre um alívio para os empreendedores", elogiou.
 
Sá Leitão elencou algumas das ações que serão implementadas em Niterói no setor do audiovisual. "Vamos lançar em novembro um edital de apoio a projetos com R$ 6 milhões, sendo R$ 3 milhões do município e R$ 3 milhões da Ancine, por meio do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA)", disse.
 
De acordo com o ministro, a intenção é transformar o espaço do Centro Petrobras de Cinema, que tem hoje uma das salas de cinema mais equipadas do País, em local para oficinas e cursos de capacitação. O ministro destacou, durante conversa, que a intenção é criar em Niterói o primeiro museu dedicado à sétima arte no País. "Pela primeira vez teremos, no Brasil, um museu que consagre o cinema como arte e como indústria", concluiu.
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura