Dia do Ministro

Sá Leitão destaca os avanços no setor musical, em Bento Gonçalves

23.10.2018 - 20:00   
Representantes de diversas entidades prestigiam a abertura de evento da Festa Nacional da Música (Foto: Ronaldo Caldas / Ascom MinC)
 
 
Em visita a Bento Gonçalves (RS), o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, participou da abertura de congresso da Festa Nacional da Música 2018. Participaram do evento representantes de várias entidades, como a Associação Brasileira de Música e Arte (Abramus), União Brasileira de Compositores (UBC), Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), além de autoridades locais e artistas do setor.  
 
Em discurso, o ministro destacou os avanços na área e os principais desafios a serem enfrentados pelo mercado. "Uma de nossas principais conquistas foi a criação da Secretaria de Direitos Autorais e Propriedade Intelectual, o que permitiu ter uma maior segurança legislativa e um fortalecimento nas políticas públicas voltadas para a valorização e o reconhecimento dos artistas da música", afirmou Sá Leitão.
 
A superintendente do Ecad, Glória Braga, destacou que a música brasileira é fruto de muito trabalho e cooperação. "Nos sentimos trabalhando para manter a música viva: é cobrando e distribuindo a arrecadação de direito autoral que essa engrenagem continua existindo nas mais diversas formas. Precisamos encarar os desafios e aproveitar as grandes oportunidades que vem por aí, nas mais diversas mídias", analisou.
 
A Festa Nacional da Música reúne, anualmente, artistas de todos os estilos, autores, compositores, entidades representativas e imprensa especializada para tratarem assuntos de interesse da classe. Além disso, o evento promove uma série de apresentações artísticas, que neste ano ficaram distribuídas entre a capital gaúcha e a cidade serrana de Bento Gonçalves (RS). Nenhum artista recebe qualquer cachê para participar e todas as apresentações do evento são gratuitas.

História

A atual Festa da Música nasceu com o nome de Festa do Disco, criada em 1975. Durante 15 anos, nas décadas de 70 e 80, reuniu grandes nomes da MPB – primeiramente em Porto Alegre (RS) e, posteriormente, em Canela (RS). A Festa é parte da história musical brasileira, onde diversos nomes da MPB foram lançados.
 
O evento deixou de acontecer por dez anos e voltou com novo nome e formato, em 2005. Nos dois últimos anos, a Festa saiu de Canela e foi para Porto Alegre, para possibilitar uma maior interação entre artistas e público. Em 2016 e 2017, mais de 200 mil pessoas participaram do evento nas ruas da capital gaúcha.
 
Em 2018, a Festa se dividiu em duas etapas: a primeira se manteve na capital, com o nome de Cidade da Música, e ocorreu entre 11 e 18 de outubro. A segunda etapa ocorre em Bento Gonçalves, com o título de Festa Nacional da Música.

Valorização

Desde 2001, o MinC, por meio da Agência Nacional do Cinema (Ancine), já disponibilizou mais de R$ 400 milhões para cerca de 150 projetos audiovisuais direcionados para a música. Tanto a Lei do Audiovisual quanto o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), por exemplo, se tornaram ferramentas para que a música chegasse a milhões de brasileiros por meio das telinhas e telonas.
 
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura