Dia do Ministro

Ministro da Cultura prestigia mostra de Iberê Camargo no TCU

25.10.2018 - 19:20   

Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão visita exposição de um dos maiores artistas brasileiros do século XX: Iberê Camargo (Foto: Ronaldo Caldas / Ascom MinC)
 
O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, visitou nesta quinta (25) a mostra Iberê Camargo: No Drama, em exibição na Galeria Espaço Cultural Marcantonio Vilaça, no Centro Cultural TCU, em Brasília (DF). A exposição revela uma face pouco conhecida de um dos maiores artistas brasileiros do século XX: seus trabalhos inspirados na literatura, no teatro, na dança, na música e no cinema.
 
A mostra é uma realização do Tribunal de Contas da União (TCU) em parceria com o Departamento Nacional do Serviço Social da Indústria (Sesi). A visita do ministro foi acompanhada pelo diretor-geral do Instituto Serzedello Corrêa (ISC), Maurício Wanderley; pelo secretário de Controle Externo da Secretaria de Educação e Cultura do TCU, Ismar Barbosa; pela chefe de Serviços de Gestão Cultural, Elisa Bruno; e pela diretora de Relações Institucionais do ISC, Carolina Pfeilsticker.
 
"É importante que as pessoas conheçam a mostra e também a instituição onde está sendo exibida, que tem outras exposições importantes, inclusive com peças históricas do próprio Tribunal de Contas", apontou Sá Leitão.
 
"Receber essa exposição é muito importante por tudo o que ele representa na arte brasileira. Os quadros expostos mostram a aproximação do Iberê com as outras artes, seja com o vestuário, o teatro, os dramas. Então, receber o ministro da Cultura é muito importante para que a gente possa cada vez mais ampliar a utilização desse centro cultural em prol da sociedade", aponta Wanderley.
 
Durante o período de exposição de Iberê Camargo: No Drama, estudantes dos ensinos fundamental, médio e superior podem visitar a exposição por meio do programa educativo do TCU, que oferece visitas orientadas. A mostra tem entrada gratuita e está aberta ao público até 1º de dezembro.

Exposição

Em No Drama, as peças de Iberê Camargo demonstram o dinamismo de um artista que fazia de suas sessões de pintura momentos de criação reveladores de uma alma curiosa, ruidosa, atenta e sofrida. O público poderá ver telas, guaches e estudos do artista que fazem parte do acervo da Fundação Iberê Camargo. A mostra também inclui dois curtas metragens e um documentário. 
 
Também fazem parte da exposição uma série de desenhos, estudos de figurinos e cenários para um projeto de encenação do balé Rudá, de Heitor Villa-Lobos, produzidos em 1959. A exposição contará também com uma sessão interativa feita a partir de oito painéis confeccionados em 1960, da lenda Salamanca do Jarau, e presenteados por ele a Luiz Aranha, amigo e mecenas do início de sua carreira artística.
 
Com curadoria de Eduardo Haesbaert e Gustavo Possamai, No Drama traz ainda uma importante série de obras da fase final da carreira de Iberê Camargo. No ano de 1992, ele participou das gravações do curta-metragem Presságio, de Renato Falcão. Em uma das cenas, o artista desenha um dos personagens.
 
A filmagem deu origem a uma série de guaches que foram doados por Iberê Camargo em prol da campanha de conscientização sobre a AIDS chamada Um ato de amor pela vida. Além de Presságio, outro curta-metragem presente na exposição é Pintura Pintura, do fotógrafo Mario Carneiro, que registra um depoimento de Iberê enquanto pinta um retrato.
 
Como parte das atividades paralelas à mostra, haverá exibição do documentário Magma, de Marta Biavaschi, realizado em 2014. O filme apresenta Iberê Camargo e faz reflexões sobre sua arte, vida e obra por meio de imagens e áudios de arquivo. 

Serviço

Exposição Iberê Camargo: No Drama
Local: Galeria do Espaço Cultural Marcantonio Vilaça, no Centro Cultural TCU (St. de Clubes Esportivos Sul, Trecho 3) – Brasília DF 
Período de exibição: até 1º de dezembro
Classificação indicativa: Livre
Funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, e aos sábados, das 14h às 19h
Informações: 3316-5381
Agendamento: 3316-5221
Entrada gratuita
 
Assessoria de Comunicação
Com informações do TCU
Ministério da Cultura