Conheça os vencedores do Prêmio Literário Biblioteca Nacional

 

28.11.2017 - 10:33  
"Estamos falando de um dos mais importantes prêmios de literatura do nosso País, não apenas porque ocorre aqui na Biblioteca Nacional, esta instituição bicentenária, mas também pelo modo como ocorre, pela importância e pela relevância dos seus jurados", destacou Sá Leitão em discurso aos premiados (Foto: Acácio Pinheiro/Ascom MinC)
 
 
Marcelo Moutinho, Cláudia Maria de Vasconcelos, Angela de Castro Gomes, Patrícia Hansen, Eva Furnari, João Anzanello Carrascoza, Sérgio Medeiros, Gabriela Marques de Castro, Paulo André Chagas, Gustavo Marcheti, J. P. Cuenca e Rogério Bettoni foram os vencedores da edição 2017 do Prêmio Literário da Fundação Biblioteca Nacional, instituição vinculada ao Ministério da Cultura. A entrega dos prêmios ocorreu na noite dessa segunda-feira (27), em cerimônia com a presença do ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão. 
 
O Prêmio Literário da Biblioteca Nacional, destacou Sá Leitão, tem grande importância para o desenvolvimento da literatura brasileira e para a formação do hábito de leitura da população. "Estamos falando de um dos mais importantes prêmios de literatura do nosso País, não apenas porque ocorre aqui na Biblioteca Nacional, esta instituição bicentenária, mas também pelo modo como ocorre, pela importância e pela relevância dos seus jurados", afirmou. O ministro ressaltou ainda que o prêmio, criado em 1994, se tornou uma ação de Estado e não de governo, uma vez que perpassou diferentes administrações e se manteve "vivo, potente e pujante."
 
Para Sá Leitão, o apoio do Ministério da Cultura a eventos do segmento literário contribui para a formação do hábito de leitura dos brasileiros. Segundo o ministro, pesquisas mostram o aumento no número de leitores, o incremento do índice de livros por habitante e a ampliação do alcance do livro eletrônico no país.
 
"Há motivos para sermos otimistas em relação ao aumento do apreço por parte da nossa população em relação ao livro e ao aumento do hábito da leitura. Como todos sabemos, isso é absolutamente fundamental para termos um país desenvolvido, civilizado, que preze, preserve e pratique os valores mais caros da humanidade", disse Sá Leitão. O ministro ressaltou ainda a qualidade da produção literária brasileira: "Temos cada vez mais autores brasileiros sendo lidos, premiados e reconhecidos no Brasil e no exterior."
 
A presidente da Fundação Biblioteca Nacional, Helena Severo, afirmou que o Prêmio se tornou um dos mais importantes da literatura brasileira não só pelo tempo de permanência e pela abrangência, mas principalmente pela seriedade do trabalho desenvolvido pelos jurados e pelos servidores envolvidos na organização. "Aqui temos uma apresentação da importância da produção literária brasileira, que é vigorosa e inovadora", afirmou.
 
Vencedor da categoria Conto, o jornalista Marcelo Moutinho disse que a premiação teve ainda mais impacto por homenagear Clarice Lispector, que influenciou sua forma de escrever.  "É um prêmio criterioso que já teve como vencedores escritores importantes da nossa literatura", disse Moutinho. "Venho de uma família de comerciantes de Madureira e procuro, no meu trabalho, mostrar histórias de onde vim, a vida das pessoas comuns", contou.
 
Em seu quinto livro, J. P. Cuenca conquistou seu primeiro prêmio, na categoria romance. "É muito importante receber o Prêmio da Biblioteca Nacional, esta fortaleza da cultura e da educação no País", afirmou o escritor, dedicando o prêmio aos servidores da Biblioteca Nacional e aos professores do Rio de Janeiro. 
 
O Prêmio Literário da Biblioteca Nacional está dividido em nove categorias: conto, ensaio literário, ensaio social, literatura infantil, literatura juvenil, poesia, projeto gráfico, romance e tradução. Cada vencedor recebe uma premiação de R$ 30 mil e diploma.
 
Veja os vencedores:
 
Conto - Prêmio Clarice Lispector
Marcelo Moutinho, com a obra "Ferrugem", da Editora Record
 
Ensaio Literário - Prêmio Mario de Andrade
Cláudia Maria de Vasconcelos, com a obra "O livro Samuel Beckett e seus duplos: espelhos, abismos e outras vertigens literárias", da Editora Iluminuras
 
Ensaio Social - Prêmio Sérgio Buarque de Holanda
Angela de Castro Gomes e Patrícia Hansen, com a obra "Intelectuais mediadores: práticas culturais e ação política", da Editora Civilização Brasileira
 
Literatura Infantil - Prêmio Sylvia Orthof
Eva Furnari, com a obra "Drufs", da Ed. Melhoramentos
 
Literatura Juvenil - Prêmio Glória Pondé
João Anzanello Carrascoza, com a obra "Tempo justo", da Editora SM
 
Poesia - Prêmio Alphonsus de Guimaraens
Sérgio Medeiros, com a obra "A idolatria poética ou a febre de imagens", da Editora Iluminuras
 
Projeto Gráfico - Prêmio Aloísio Magalhães
Gabriela Marques de Castro, Paulo André Chagas e Gustavo Marcheti (Bloco Gráfico), com a obra "O momento presente", de Anri Sala, da Editora IMS
 
Romance - Prêmio Machado de Assis
J. P. Cuenca, com a obra "Descobri que estava morto", da Tusquets Editores
 
Tradução - Prêmio Paulo Rónai
Rogério Bettoni, com a obra "Jaqueta Branca ou O mundo em um navio de guerra", de Herman Melville, da Editora Carambaia
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura