Transitórios é o vencedor brasileiro do DOCTV AL

04.09.2015 – 18:10  
 
Acaba de ser divulgada, na Colômbia, a relação dos projetos ganhadores do edital DOCTV América Latina V, nos 17 países participantes. O documentário vencedor no Brasil foi Transitórios, de Maria Rodrigues Pereira. O prêmio para a produção do filme é de 70 mil dólares.
 
Os projetos foram avaliados por uma comissão de seleção nacional que designou cinco semifinalistas. No Brasil, os cinco selecionados foram: "Um outro Olhar", de Fernanda Silva (SP); "Serrano", de Gringo (RS); "Vozes de uma gente invisível", de Sebastião de Barros (RS); "Felicidade Clandestina", de Lana Brunes (BA); e "Historinhas de descuido", de Lollen (RJ).
Os cinco semifinalistas foram avaliados por um júri internacional, que recomendou os três finalistas por país - "Felicidade Invisível", de Samuel Angelo Bovo (RS); "Imigrantes", de Ivanir Migotto (RS); e "Transitórios", de Maria Rodrigues Pereira (RJ), no Brasil. A seguir, em uma sessão de pitching (defesa oral), realizada no dia 2 de setembro, com a Comissão de Seleção Nacional, foi escolhido o ganhador. 
 
Nos demais países participantes, os ganhadores foram: Desarme, de Hernán Fernández (Argentina); El cielo que habitamos, de María Soledad Dominguez Lucuy (Bolívia);  Vogulys, de Lukas Jaramillo Ortíz (Colômbia); En busca de la felicidad, de Patricia Velásquez (Costa Rica); La felicidad por fin comienza un lunes, de Marcel Beltrán (Cuba); Siete muros, de Daniel Alejandro Yépez Brito (Equador); El talbal, dirigido por Hugo Koper Pennington, produzido por Edgar Sajcabun (Guatemala); Chichi, dirigido e produzido por Carlos Alberto Medellín Miñen (México); 1, 2, 3 a bailar, de José Wheelock (Nicarágua); Apyka: el territorio guaraní y el buen vivir, de Marcelo Martinessi (Paraguai); Trampolín: el policía que se transforma en payaso, de Nelson García Miranda (Peru); Mulher maravilha sobre rodas, de Omar Ramos (Porto Rico); El sitio de los sitios, de Natalia Cabral e Oriol Estrada (República Dominicana); Los de siempre, de José Pedro Charlo (Uruguai); Sembradores de agua, de Mohamed Hussain (Venezuela). O projeto ganhador do Panamá será divulgado nas próximas semanas.
 
Os documentários vencedores terão 52 minutos de duração e, em 2016, serão transmitidos pelos 21 canais públicos de televisão dos países associados à Rede DOCTV América Latina e, posteriormente, difundidos pela Plataforma Cultural de Cinema Ibero-americano Pantalla CACI. No mês de outubro, diretores e produtores participarão de um Workshop de Desenvolvimento de Projetos em Havana, Cuba.
 
Felicidade em várias formas
 
Segundo a organização do Programa, cerca de 360 projetos foram recebidos, abordando a felicidade de formas diversas: o olhar nostálgico de um casamento marcado bruscamente por divisões e rejeições familiares; a viagem do dono da agência de casamento mais antiga do país que vai atrás dos passos de alguns casais que uniu; um policial que, em seus tempos livres, transforma-se no palhaço Trampolim; a autobiografia de um realizador que decide atravessar a parede de sua casa para conhecer seus vizinhos; o benefício obtido por uma comunidade a partir da perda de um ser querido, entre outras. Todas elas têm em comum uma América Latina diferente, um continente cheio de histórias em que a busca pela felicidade é o denominador comum.
 
O DOCTV
 
O Programa DOCTV inova por garantir tanto a produção, a exibição e a promoção dos conteúdos nas televisões que aderiram à rede nos 17 países integrantes. A proposta central do programa é incentivar o intercâmbio cultural e econômico entre os povos da América Latina, a implementação de políticas públicas integradas de fomento à produção e difusão de documentários nos países da região e a divulgação dessa produção no mercado mundial. 
O DOCTV América Latina, realizado a cada dois anos, é uma iniciativa da Conferência das Autoridades Cinematográficas da Iberoamérica (CACI) e da Fundação do Novo Cinema Latino-americano. 
 
No Brasil, o DOCTV América Latina tem parceria da SAv/MinC com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e a Associação Brasileira das Emissoras Públicas, Educativas e Culturais (ABEPEC).
 
Mais informações:
 
 
Secretaria do Audiovisual
Ministério da Cultura