Notícias em destaque

Casa de Rui Barbosa promoverá ampla agenda de pesquisa em 2016

7.1.2016 - 9:12 (Atualizada em 8.1.2016 - 11:10)  
A reforma do jardim da Casa de Rui Barbosa foi uma das prioridades da instituição em 2015 (Foto: FCRB)
 
 
Localizada em Botafogo, tradicional bairro do Rio de Janeiro, a Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), teve um ano movimentado em 2015. A instituição promoveu 153 eventos, entre seminários, palestras e exposições. Um dos destaques foi o VI Seminário Internacional de Políticas Culturais, realizado no fim de maio. Referência na produção e discussão de conteúdo relacionado a políticas culturais, o seminário já tem a sétima edição confirmada para 17 a 20 de maio deste ano.
 
Além dos eventos, a FCRB também ofereceu, em 2015, 91 bolsas de pesquisa, variando da iniciação científica até o estágio pós-doutoral. A instituição abriu, ainda, 15 vagas para o recém-criado Mestrado Profissional em Memória e Acervos, que terá início no primeiro semestre de 2016. 
 
Outra prioridade em 2015 foi a primeira parte da reforma do jardim da sede da FCRB. Foram recuperados elementos arquitetônicos, como a pérgola, o quiosque e o busto de Rui Barbosa. A revitalização continua a partir de 11 de janeiro, com reforma hidráulica, elétrica, paisagística e a implantação de projeto de acessibilidade e de novos equipamentos. 
 
O objetivo da reforma é garantir maior circulação e segurança para idosos e pessoas com deficiência. O novo sistema de iluminação também permitirá realização de atividades e a visitação noturna do jardim. As obras já concluídas serão inauguradas neste início de ano, com uma exposição de painéis sobre o processo de recuperação.
 
Em 2016, a fundação dará continuidade à série de palestras e seminários, que abordarão temas como educação e esporte, políticas culturais setoriais, economia solidária, patrimônio, ações afirmativas, história pública e escravidão, e história oral, entre outros.
 
Sobre a FCRB
 
A casa em que o escritor Rui Barbosa viveu entre 1895 e 1923, ano de sua morte, foi adquirida em 1924, com todo seu acervo, pelo governo brasileiro. Desde 1930, tornou-se o Museu Casa de Rui Barbosa. Além da biblioteca de Barbosa, o local conserva móveis e objetos da família. A FCRB administra o patrimônio e promove estudos e pesquisas de autores brasileiros. 
 
A instituição tem duas unidades finalísticas: o Centro de Memória e Informação, responsável pela gestão do acervo da Casa, e o Centro de Pesquisa, no qual se realizam pesquisas nas áreas filológica, histórica, de direito, de política cultural e sobre a vida e legado de Barbosa.
 
Rui Barbosa nasceu na Bahia, em 1849, e mudou-se para o Rio de Janeiro em 1879, quando foi eleito para a Assembleia Legislativa da Corte Imperial. Foi também orador, jurista, jornalista e presidiu a Academia Brasileira de Letras após a morte de Machado de Assis, de 1908 a 1919. 
 
Mariana Menezes
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura