Filme Campo Grande terá cópia em recursos de acessibilidade

05.02.2016 – 16:39  
 
 
O filme brasileiro Campo Grande, de Sandra Kogut, que ganhou o 1° Prêmio da Reunião Especializada de Autoridades Cinematográficas e Audiovisuais do Mercosul (Recam), no 30° Festival Internacional de Cinema de Mar del Plata, realizado no início de novembro do ano passado, vai receber uma cópia com legenda em espanhol e uma cópia com recursos de acessibilidade (legenda descritiva para surdos e ensurdecidos e audiodescrição). O longa também vai integrar a relação de conteúdos audiovisuais a serem exibidos na Rede de Salas Digitais do Mercosul. 
 
O prêmio Recam Mercosul foi conferido a Campo Grande por sua contribuição para a identidade brasileira e latinoamericana, ao mostrar histórias comuns à região onde se desenvolve a trama - a cidade do Rio de Janeiro – e a outras regiões do bloco. Na trama, envolvendo duas crianças abandonadas pela mãe, destacam-se as relações pessoais, narradas em uma atmosfera das grandes cidades da América Latina.
 
Por dentro
 
Sobre a conquista do prêmio em uma organização latinoamericana, Sandra Kogut ressalta que foi gratificante, pois significa que o filme fala de questões importantes que são compreendidas nos países vizinhos assim como no Brasil, onde foi feito. "O prêmio oficializa essa compreensão, esse entendimento. Significa que, assim como os brasileiros retratados, eles entenderam a história ‘por dentro'. Fiquei felicíssima com a premiação, e também com a maravilhosa oportunidade de ver Campo Grande chegar às 30 salas digitais dos países do Mercosul", comemora a cineasta.
 
A Rede de Salas do Mercosul é um circuito de difusão cultural integrado por 30 salas de cinema localizadas na Argentina (10), Brasil (10), Paraguai (5) e Uruguai (5). A proposta é fomentar a circulação de conteúdos próprios da região, valorizando o sentimento de pertencimento da comunidade mercosulenha.
 
Campo Grande ganhou também o troféu Redentor de Melhor Montagem no Festival do Rio 2015 e o prêmio de Melhor Direção no 37° Festival Internacional do Novo Cinema Latinoamericano, realizado em Havana/Cuba, em dezembro do ano passado.
 
Audiovisual acessível
 
A iniciativa da Recam, de levar ao público uma cópia do filme com recursos de acessibilidade, sintoniza com as políticas da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (SAv/MinC), que está finalizando um Guia de Produção Audiovisual Acessível, com material de referência para todos os realizadores do audiovisual no Brasil. 
 
O manual foi elaborado durante o ano de 2015 por um grupo de especialistas de várias universidades brasileiras, sob a coordenação da assessora técnica da SAv/MinC, Sylvia Bahiense. Com previsão de lançamento e distribuição em maio de 2016, o guia aborda a audiodescrição, a legenda para surdos e a Língua Brasileira de Sinais (Libras), como meios de acesso ao conteúdo audiovisual. 
 
Eliana Gonçalves
Secretaria do Audiovisual
Ministério da Cultura