MinC apoia produção audiovisual para público infanto-juvenil

11.2.2016 - 8:55  
Nham Nham – A criatura, de Lucas de Barros, foi selecionado no Edital Curta Criança 2013, da Secretaria do Audiovisual (Foto: Divulgação)
 
 
O Ministério da Cultura (MinC), na atual gestão, vem incentivando a realização de obras audiovisuais para o público infanto-juvenil. O objetivo é apresentar a crianças e jovens a cultura nacional, com estética e temática próprias, livre de estereótipos e preconceitos. 
 
Uma das ações nessa área é o edital Longa de Baixo Orçamento Infantil, lançado pela Secretaria do Audiovisual (SAv) do MinC, em parceria com a Agência Nacional do Cinema (Ancine), por meio do Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 2. Com inscrições abertas até 13 de março, este é o primeiro edital de longas-metragens dedicado a esse público aberto pela SAv. A Secretaria já realizou seis edições de editais Curta-Criança e Curta Infanto-Juvenil.
 
O edital apoiará nove projetos de filmes de ficção, com conteúdo específico para crianças. O orçamento é do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) e as inscrições devem ser feitas por meio do sistema online Salicweb.
 
Para a idealizadora da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, Luiza Lins, as histórias das crianças brasileiras têm importância primordial para uma infância saudável, inclusiva e livre de preconceitos. Ela também reforça que, no sentido de formação de público, as crianças precisam ver filmes de qualidade feitos no País. 
 
"O lançamento deste Edital de Produção de Longa Metragem para o público infantil é uma conquista da sociedade e, especialmente, das crianças brasileiras", destaca. "É a certeza de que estamos trabalhando para um país mais justo e inclusivo também por meio da cultura", considera. 
 
Cinema na educação básica
 
Outra ação importante do Ministério da Cultura para a infância é o GT Cinema e Educação, criado para formular subsídios para a regulamentação da Lei nº 13.006/2014, que inclui o cinema nacional na grade curricular da educação básica, exigindo a exibição de, no mínimo, duas horas mensais de produção nacional nas escolas. Se aprovada, a legislação possibilitaria uma nova relação do audiovisual brasileiro com a infância e a educação.
 
Segundo o secretário do Audiovisual do MinC, Pola Ribeiro, que integrou o grupo, as discussões abordaram experiências já implantadas e bem-sucedidas, além de iniciativas de estados e municípios que buscam um formato modelo para todo o País. O Grupo de Trabalho é apenas o começo da constituição dos primeiros subsídios da regulamentação da Lei, por isso, a meta daqui para frente é formar outras instâncias de consulta e de trabalho. 
 
Mostra Infantil
 
Hoje, no Brasil, há mostras e festivais voltados especificamente às crianças, como a já tradicional Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, em Santa Catarina, que, em julho deste ano, realiza sua 15ª edição e está com inscrições abertas até 19 de março. Nham Nham – A criatura, de Lucas de Barros, resultante do Edital Curta Criança 2013, da Secretaria do Audiovisual (SAv), foi eleito o Melhor Filme da 14ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, realizada em junho de 2015.
 
Para a edição de 2016, que será realizada no Teatro Governador Pedro Ivo Campos, de 2 a 10 de julho, o festival receberá, pela primeira vez, inscrições de outros países para a mostra competitiva. Poderão participar da seleção produções nacionais e estrangeiras de todos os gêneros e formatos de curta-metragem.
 
Para as produções nacionais, em parceria com a TV Brasil, o festival concederá quatro prêmios: Melhor Animação e Melhor Ficção, escolhidos pelo Júri Oficial; Prêmio Júri Popular, concedido pelo voto do público; e o Prêmio Especial, apontado por um júri formado por crianças. Todos receberão o prêmio aquisição da TV Brasil, no valor de R$ 5 mil. Os seis melhores filmes estrangeiros recebem troféu da Mostra e serão exibidos em sessões especiais, com dublagem ao vivo.
 
Além das mostras competitivas, o festival de Florianópolis apresenta sessões de filmes de curta e longa-metragem de todo mundo, destacando diretores e também realizando um fórum político. Realizada há 15 anos, a Mostra já fez mais de 500 mil espectadores e foi definitiva para desencadear políticas nacionais para o cinema infantil.
 
Secretaria do Audiovisual
Ministério da Cultura