Faleceu hoje, na Bahia, a escritora Myriam Fraga

15.02.2016 – 17:54  
Myriam Fraga, que dirigiu a Fundação Casa de Jorge Amado desde sua instituição (Foto: Fundação Casa de Jorge Amado/Divulgação)
 
O Ministro da Cultura, Juca Ferreira, lamentou a morte da escritora Myriam Fraga, de 78 anos, que era diretora da Fundação Casa de Jorge Amado e vice-presidente da Academia de Letras da Bahia, ocorrida na tarde desta segunda-feira, dia 15.
 
"Myriam Fraga deu uma grande contribuição à cultura baiana e brasileira, não apenas por seu grande valor como escritora e intelectual, mas também como gestora e incentivadora das artes e da cultura", afirmou Juca Ferreira lembrando que ela foi membro do Conselho Federal de Cultura de 1990 a 1993 e do Conselho Federal de Política Cultural de 1993 a 1996. 
 
A escrita Myriam Fraga nasceu em Salvador, onde se dedicou à literatura e às artes por mais de cinco décadas. Lançou seu primeiro livro, "Marinhas", em 1964 e foi eleita para a cadeira número 13 da Academia de Letras da Bahia em 1985. 
 
Atualmente também participava do Conselho Universitário da Universidade Federal da Bahia, do Conselho da Fundação Pierre Verger e do Instituto Carybé.
 
Diretora executiva da Fundação Casa de Jorge Amado desde sua instituição, em julho de 1986, Myriam ainda atuava como membro do Conselho da Associação Baiana de Imprensa (ABI) e do Conselho de Cultura da Associação Comercial da Bahia (ACB).
 
Com pesar, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, manifesta seus mais sinceros sentimentos à família, aos amigos e aos admiradores de Myriam Fraga e de sua obra.
 
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura