Notícias em destaque

Arte e Juventude são temas de debate em São Paulo

19.2.2016 - 14:00  
 
 
Na próxima quarta-feira (24), a Fundação Nacional de Artes (Funarte) de São Paulo e a Representação Regional do Ministério da Cultura no estado (MinC/SP) promovem a roda de conversa Arte e Juventude. A iniciativa, gratuita e aberta ao público, faz parte da série de debates Encontros com a Cultura. O projeto teve início em janeiro e pretende discutir a relação entre arte, cultura e movimentos sociais ao longo deste ano. Os encontros ocorrerão sempre na última quarta-feira de cada mês.
 
O chefe da Representação Regional do MinC em São Paulo, Gilson Marçal, explica que a ideia deste segundo encontro (o primeiro debateu educação e cultura em janeiro) é criar um espaço que promova a reflexão e o convívio entre artistas, produtores e fazedores de cultura. "A proposta é reunir artistas e grupos para que possam trocar informações, entender contextos e pensar em possibilidades de futuro", afirma Gilson. "A cultura é um dos principais elementos de interesses da juventude por ser agregadora, socializadora e experimentadora de arte", completa. 
 
Para o produtor cultural Tadeu de Souza, representante da Funarte no Sul e no Sudeste, um dos objetivos do debate é aproximar jovens dos espaços físicos da Funarte e do MinC e fazer uma reflexão conjunta. "Não são palestras, é um bate-papo, uma reflexão sobre os tempos atuais em vários segmentos da sociedade", comenta. "A cultura faz parte da mudança social em todos os segmentos da sociedade. Uma mudança social de fato não se dá apenas com bens materiais, mas com cultura transitando por esse universo", explica. 
 
No debate, estarão presentes a socióloga Helena Abramo, com atuação centrada em pesquisas e formulação de políticas públicas de juventude; o produtor cultural Bruno Ramos, membro do Conselho Nacional de Juventude e da direção da Liga do Funk; o escritor Eduardo Dueto, integrante do coletivo Tamo Vivo e do Sarau Preto no Branco; e a compositora e produtora cultural Helena Silvestre, uma das idealizadoras do Sarau Candeeiro e do movimento Hip Hop Quilombo Brasil. 
 
Eduardo Dueto destaca que a cultura atinge e age de diversas formas na periferia porque prepara e forma o jovem com "outro olhar". "Esse debate é importante porque é relativo ao poder público. Podemos juntar ideias, dar encaminhamentos, ver o que está dando certo em cada região", avalia. 
 
Serviço:
Data e Hora: 24/2, às 18h30
Local: Complexo Cultural Funarte (Alameda Nothmann, 1058, Campos Elíseos, SP).
Entrada: gratuita
Cecilia Coelho
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura