Notícias em destaque

Caravanas para autodeclaração começam em SP e DF

29.2.2016 - 10:26  
Primeira edição da Caravana ocorreu em Planaltina (Foto: Paula Moraes/Divulgação)
 
 
O Ministério da Cultura (MinC) deu início, em Planaltina (DF), no dia 25 de março, e em São Paulo (SP), no dia 26, à Caravana para Autodeclaração de Pontos de Cultura. Nas duas cidades, mais de 60 pessoas participaram das atividades com o objetivo de saber mais sobre a Política Nacional de Cultura Viva, sobre o processo de autodeclaração e a posterior certificação como Ponto de Cultura.
 
Durante as caravanas, são realizadas oficinas voltadas a grupos e coletivos culturais que têm o desejo de se transformar em Ponto de Cultura. Reunidos em um espaço com computadores e acesso à internet, os participantes, além de receber informações e tirar dúvidas, têm à disposição, durante o evento, um facilitador do MinC para auxiliá-los a ingressar no Cadastro Nacional dos Pontos e Pontões de Cultura. 
 
Estiveram presentes às caravanas em Planaltina e em São Paulo diferentes grupos, desde jovens que desenvolvem ações para o público LGBT em periferias a um coletivo cultural de um assentamento de reforma agrária. 
 
"Sou babalorixá e estou me autodeclarando porque é muito importante a nossa comunidade saber que a gente existe e que estamos realizando cultura dentro da nossa etnia", afirmou Jaime de Ogum, morador do Distrito Federal.
 
O reconhecimento como Ponto de Cultura garante a essas entidades uma chancela institucional importante para a obtenção de apoios e parcerias e permite, ainda, que elas se articulem com os outros pontos da rede a partir de afinidades temáticas ou do pertencimento a um determinado território. O cadastro possibilita também o mapeamento de iniciativas culturais em todo Brasil e o acesso permanente às informações de ações desenvolvidas pelo Ministério, assim como o acesso a editais e eventuais articulações.
 
"O surpreendente, que já imaginávamos, inclusive, é que esses atores culturais não estão atrás diretamente do fomento por meio de editais e sim da chancela", destacou a coordenadora da Rede Cultura Viva, Cláudia Schulz. "Estes grupos veem o reconhecimento do MinC como porta de entrada para outras negociações e oportunidades que extrapolam a gestão do próprio ministério", ressaltou.
 
Caravanas
 
As caravanas serão realizadas em todo o País pelas representações regionais do MinC, secretarias municipais e estaduais de cultura e, ainda, por Pontos e Pontões de Cultura que queixam auxiliar o MinC na ampliação da rede. A proposta é que esses atores realizem encontros com grupos que querem se autodeclarar, para que estes possam ter o auxílio de alguém já inicializado na plataforma. 
 
As próximas edições da Caravana da Autodeclaração estão marcadas para Luziânia (GO), no dia 4 de março, e para o Paranoá (DF), no dia 10 de março.
 
Certificação
 
A certificação dos primeiros cadastrados na plataforma como Pontos de Cultura será realizada, a partir dos critérios estipulados na Lei Cultura Viva, nos próximos dias 1 a 3 de março, por uma comissão paritária composta por membros do poder público e da sociedade civil. A comissão avaliará a atuação do coletivo ou entidade cultural por um período mínimo de um ano, as respostas ao formulário de cadastro e as cartas de recomendação de duas instituições relacionadas a arte, cultura, educação ou desenvolvimento comunitário.
 
Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural
Ministério da Cultura