Notícias em destaque

Pronatec Cultura: estados e municípios podem pleitear vagas

9.3.2016 - 18:20  
Presidenta Dilma anunciou nesta quarta-feira a oferta de 2 milhões de vagas para o Pronatec em 2016 (Foto: Lula Marques/Agência PT)
 
Segundo Juana, o MinC irá mobilizar secretarias de Cultura de estados e municípios de todo o Brasil para que eles façam a aferição das demandas locais (Foto: Janine Moraes)
 
 
A presidenta Dilma Rousseff anunciou na manhã desta quarta-feira (9) a oferta de dois milhões de vagas para o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) em 2016. Esse montante será dividido entre os cursos de educação profissional e tecnológica de todas as modalidades do programa, incluindo a Cultura.
 
De acordo com a secretária de Educação e Formação Artística e Cultural do Ministério da Cultura (MinC), Juana Nunes, o ministério, agora, irá mobilizar secretarias de Cultura ou órgãos responsáveis pelas políticas públicas culturais de estados e municípios de todo o Brasil para que eles façam a aferição das demandas locais. "Precisamos que esses parceiros enviem essas informações para que a gente possa negociar com o MEC a abertura da maior quantidade possível de vagas do Pronatec Cultura", convocou.
 
Os órgãos estaduais e municipais de cultura interessados na abertura de vagas do Pronatec Cultura em seu território devem entrar em contato com a Secretaria de Educação e Formação Artística e Cultural do MinC pelo e-mail pronatec.cultura@cultura.gov.br e seguir os procedimentos listados neste passo a passo
 
O Pronatec Cultura disponibilizará 75 tipos de cursos em 2016. Entre eles estão, por exemplo, os de agente cultural, aderecista, pós-produtor de animação, músico de orquestra, operador de câmera e pintor restaurador. Desde 2013, quando foi iniciado, o Pronatec Cultura já ofertou 50.341 vagas em cursos técnicos na área cultural em todo Brasil.
 
Novidades do Pronatec
 
Entre as novidades do Pronatec 2016, Juana Nunes destacou a possibilidade dada agora a jovens e adultos que por algum motivo interromperam seus estudos. Eles terão a oportunidade de participar do programa, tendo seus conhecimentos provenientes do trabalho e de experiências anteriores valorizados e aproveitados ao longo dos cursos, permitindo menor tempo para conclusão do curso
 
"Isso vai ajudar bastante no campo da cultura, porque nele muitas pessoas aprenderam na prática, mas não tinham acesso a determinados cursos porque não tinham concluído ou o ensino médio ou o fundamental, por exemplo. Agora eles poderão ter seu processo de formação e seus saberes reconhecidos. Isso ajudará a alcançarem outro nível de formação, agora formalizada", afirmou a secretária. 
 
Juana Nunes também elogiou a implementação no Pronatec dos itinerários formativos, uma metodologia de organização dos currículos que permitirá aos estudantes planejar sua formação. Agora, eles poderão aproveitar disciplinas já cursadas, em forma de crédito nos diferentes níveis do programa: qualificação profissional, cursos técnicos e curso superior de tecnologia (tecnólogo). Esta novidade permite ao estudante acelerar a formação e adquirir certificações intermediárias para agilizar sua inserção no mercado de trabalho, além de dar mobilidade entre diferentes escolas. 
 
Vinicius Mansur
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura