Notícias em destaque

Mais R$ 8,1 milhões para o audiovisual brasileiro

15.3.2016 - 10:44  
 
 
A Agência Nacional do Cinema (Ancine) e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) anunciaram novos projetos contemplados em quatro chamadas públicas do Programa Brasil de Todas as Telas que têm sua operação na modalidade fluxo contínuo. A operação contempla quatro longas-metragens de ficção para as salas de cinema, uma série para TV e uma proposta de programação para a TV por assinatura. O investimento total chega a aproximadamente R$ 8,1 milhões, em recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).
 
Pela Chamada Pública Prodecine 03/2013, que disponibiliza recursos para a fase de comercialização de obras, foram selecionados os longas Prova de Coragem, de Roberto Gervitz, A Família Dionti, de Alan Minas, e Introdução à música do sangue, de Luiz Carlos Lacerda. Cada obra receberá investimentos de R$ 200 mil.
 
Ainda no âmbito da produção para o cinema, foi anunciado aporte de R$ 1 milhão para a complementação de recursos de produção do longa-metragem Praça Paris, de Lucia Murat, por meio da chamada Prodecine 04/2013.
 
A operação inclui ainda o investimento de R$ 2,6 milhões na série de ficção Feras, dirigida por Teodoro Poppovic, com veiculação inicial prevista para o canal MTV. Contemplada pela chamada Prodav 01/2013, a série de comédia da Primo Filmes fala sobre as agruras e desventuras de um jovem adulto no complicado mundo dos relacionamentos do século XXI.
 
O Programa anunciou, ainda, investimento de R$ 3,93 milhões na proposta de programação apresentada pela TVE, do Rio Grande do Sul, na Chamada Pública Prodav 02/2013. Receberão recursos cinco séries: Família Pereira, da Demaman e Jorge, Um lugar para sentir, da Estação Elétrica Filmes, Turma 5B, da Invidio Produções Cinematográficas, Formigas, da Gustavo Spolidoro, e Inimigo Interno, da Margem Cinema Brasil.
 
A linha Prodav 02/2013 possibilita que empresas programadoras de televisão solicitem recursos para obras audiovisuais de produção independente pré-selecionadas em processos realizados por elas próprias. As programadoras são as proponentes, mas os investimentos do Programa Brasil de Todas as Telas são contratados diretamente com as produtoras independentes, na modalidade participação em projeto.
 
Saiba mais sobre o Programa Brasil de Todas as Telas
 
Lançado em julho de 2014, o Programa Brasil de Todas as Telas foi moldado para atuar na expansão do mercado e na universalização do acesso às obras audiovisuais brasileiras. O Programa, uma ampla ação governamental que visa transformar o Brasil em um centro relevante de produção e programação de conteúdos audiovisuais, foi formulado pela Ancine em parceria com o MinC e com a colaboração do setor audiovisual por meio de seus representantes no Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual. 
 
O Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 2 foi lançado no dia 1º de outubro, no Rio de Janeiro, em cerimônia com a presença do ministro da Cultura, Juca Ferreira, garantindo a continuidade de uma política pública vigorosa para o audiovisual brasileiro.
 
O Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) é um marco na política pública de fomento à indústria cinematográfica e audiovisual no País, ao inovar quanto às formas de estímulo estatal e à abrangência de sua atuação. Isto porque o FSA contempla atividades associadas aos diversos segmentos da cadeia produtiva do setor – produção, distribuição/comercialização, exibição, e infraestrutura de serviços – mediante a utilização de diferentes instrumentos financeiros, tais como investimentos, financiamentos, operações de apoio e de equalização de encargos financeiros.
 
Agência Nacional do Cinema (Ancine)
Ministério da Cultura