Nota Oficial - Cinemateca Brasileira

 
No dia 3 de fevereiro de 2016, ocorreu um incêndio que atingiu um dos quatro depósitos (Câmara 03) de armazenamento de filmes em suporte de nitrato de celulose na Cinemateca Brasileira, em São Paulo. No total, 1.003 rolos de filmes foram queimados, 607 com cópias. Todas as análises feitas indicam que o incêndio se deu em função da autocombustão de rolo presente na Câmara 3, tendo se alastrado rapidamente para os demais rolos. 
 
Como se sabe, uma vez iniciada a combustão em um rolo de filme com base de nitrato de celulose, ela não pode ser extinta com a utilização de água, pó químico ou semelhante, já que o próprio processo de combustão do nitrato de celulose gera oxigênio suficiente para manter o processo até a destruição total do objeto. A deterioração, inerente a todos os materiais fílmicos, aumenta o risco de queima dos filmes feitos com base em nitrato de celulose.
 
O conjunto de materiais presente na câmara incendiada era constituído de filmes nacionais, relativos a cinejornais (98,1%), curtas-metragens (1,7%), teste de atores de longa-metragem (0,1%) e um registro publicitário (0,1%) das décadas de 1930 a 1950.
 
Materiais perdidos:
Títulos: 731 
Rolos: 1.003 (607 com cópias)
Metragem: 181.335 
 
Todos os depositantes já foram informados sobre os títulos perdidos. Os depositantes são: Cinemateca Brasileira, CTAv, Cinemateca MAM/RJ, Prefeitura de Salvador, Escola de Comunicação e Artes da USP, Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa), Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
 
A Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, a Cinemateca Brasileira e o seu Conselho estão em fase de formatação de projeto de recuperação do galpão que pegou fogo. Além disso, as instituições estão construindo um Plano Nacional de Preservação, juntamente com a Associação Brasileira de Preservação Audiovisual (ABPA).
 
A SAv/MinC e a Cinemateca Brasileira lamentam imensamente a perda do material e seguem à disposição para os esclarecimentos necessários.
 
Secretaria do Audiovisual
Ministério da Cultura