Ministra interina recebe insígnia da Ordem de Rio Branco

 

20.4.2018 - 16:10  

Mariana Ribas recebeu a honraria de  de Grande Oficial do Ministério das Relações Exteriores. (Foto: Ronaldo Caldas/Ascom MinC)
 
A Ordem de Rio Branco, mais importante honraria do Ministério das Relações Exteriores (MRE), conferiu, nesta sexta-feira (20), ao ministro Sérgio Sá Leitão o Grau Grã-Cruz, e à secretária-executiva, Mariana Ribas, o de Grande Oficial.  A insígnia reconhece a atuação de brasileiros e estrangeiros nas mais diversas áreas.
 
Mariana, que está como ministra da Cultura interina enquanto Sá Leitão cumpre agenda internacional, recebeu a insígnia do Conselho da Ordem de Rio Branco em cerimônia realizada no hall do Palácio Itamaraty, em Brasília (DF), com a presença do presidente da República, Michel Temer. 
 
"Fiquei muito honrada. É o reconhecimento do trabalho que a gente tem feito no Ministério da Cultura", agradeceu Mariana Ribas. Intitulada em homenagem ao Patrono da diplomacia brasileira – o Barão do Rio Branco –, a Ordem de Rio Branco reconhece anualmente a atuação de brasileiros e estrangeiros nas mais diversas áreas em cinco graus: Grã-Cruz, Grande Oficial, Comendador, Oficial e Cavaleiro, além de uma Medalha anexa à Ordem.
 
Instituída pelo Decreto nº 51.697, de 5 de fevereiro de 1963, a condecoração tem como objetivo estimular feitos dignos de honrosa menção. A Ordem é dividida em dois Quadros – Ordinário e Suplementar. O primeiro, com vagas limitadas, reúne os diplomatas brasileiros da ativa e o segundo congrega os diplomatas aposentados e todas as demais pessoas físicas ou jurídicas, nacionais ou estrangeiras, que venham a ser agraciadas com a Ordem. Nesta edição, foram condecoradas 436 pessoas e entidades. 

Marielle Franco

Mais cedo, ainda dentro das comemorações do Dia do Diplomata (20 de abril), data de nascimento do Barão do Rio Branco, foi realizada a formatura do Curso de Formação de Diplomatas do Instituto Rio Branco. A turma 2017-2018 do Instituto Rio Branco (IRBr) é composta de 30 diplomatas. A patrona escolhida pela turma foi a vereadora Marielle Franco, socióloga e militante dos direitos humanos, assassinada no Rio de Janeiro em 14 de março último. Os pais dela foram convidados para receber a homenagem e a paraninfa foi a embaixadora Thereza Maria Machado Quintella, ex-diretora do IRBr e primeira aluna do Instituto a ocupar a função de embaixadora do Brasil, em Viena e em Moscou, além de ter sido cônsul-geral em Los Angeles.
 
Assessoria de Comunicação 
Ministério da Cultura
Com informações do Ministério das Relações Exteriores