Com apoio da Rouanet, cinema exibe filmes dentro da floresta

 
 
12.9.2018 - 13:35  
 
 
A Mata Atlântica faz parte do cenário do Espírito Santo: são restingas, manguezais, litoral, inúmeras espécies de plantas e animais e, é claro, florestas. Para proteger tantas riquezas naturais, o estado conta com áreas de preservação de Norte a Sul e, em setembro, os capixabas poderão vivenciar uma experiência inédita em uma delas. Já pensou em ir ao cinema com uma tela cercada de árvores, cachoeiras e muitos passarinhos? Pela primeira vez no Brasil, um festival de cinema ocorrerá dentro de uma reserva ambiental.
 
De 17 a 22 de setembro, a cidade de Vargem Alta recebe o Cine.Ema - Festival de Cinema Ambiental do Espírito Santo, evento que conta com apoio da Lei Rouanet. A programação será toda realizada na Reserva Ambiental Águia Branca e marca a abertura de mais este espaço de proteção da natureza. Para isso, a estrutura contará com uma tela de cinema de cinco metros e uma tenda transparente com cerca de 20 metros de profundidade, tudo isso cercado pelo verde das árvores.
 
O Cine.Ema, realizado há quatro edições em Burarama (ES), apresenta agora o melhor de suas obras audiovisuais nesta versão itinerante. As mostras do festival trazem filmes de ficção, animação e documentário que refletem sobre as questões ambientais da atualidade e também a mostra Cine.Eminha, com filmes ambientais infantis. A programação conta ainda com shows dos grupos No Seu Abracinho e Moxuara, palestra e área com comidas e bebidas para a família bem ao lado da mata e das belezas da reserva ambiental.
 
O produtor cultural Léo Alves, da realizadora Caju Produções, destaca que o Cine.Ema Itinerante vai possibilitar a realização do projeto em outras áreas que tenham sinergia com o meio ambiente. "O evento sai de um corredor ambiental para uma reserva nas montanhas capixabas. Esta é uma experiência inédita, uma oportunidade de praticarmos as nossas ações de educação ambiental em outros territórios do Espírito Santo", afirma. 
 
Localizada entre os Parques de Forno Grande e da Pedra Azul, a Reserva Ambiental Águia Branca tem 2.225 hectares e constitui um dos fragmentos maciços primários de Mata Atlântica do Espírito Santo. Na reserva, há a ocorrência da ave saíra-apunhalada (Nemosia rourei), que figura na lista de animais ameaçados de extinção. 
 
Serviço
Cine.Ema - Festival de Cinema Ambiental do Espírito Santo
Data: 17 a 22/9
Local: Reserva Ambiental Águia Branca, em Vargem Alta
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura