Indústria de games discute novas tendências para gerar negócios

 


6.11.2018 - 10:42  

Games brasileiros, como Pixel Ripped, que fazem sucesso no exterior serão tema de debate no MicBR. Foto: Divulgação
 

Não é brincadeira: no ano passado, a indústria de games faturou mais de US$ 120 bilhões no mundo, e as pesquisas apontam para um crescimento de 13% em 2018. No Brasil, foram desenvolvidos 1.718 games nos últimos dois anos, de acordo com o 2º Censo da Indústria de Jogos, que será divulgado oficialmente pelo Ministério da Cultura (MinC) durante o evento. O levantamento também mostra um crescimento robusto no número de estúdios de games no País, que passou de 142 para 375, com expansão nas cinco regiões. 

Esses e outros dados do setor, assim como as perspectivas para os próximos anos, serão tema de debates durante o Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MicBR), que ocorre em São Paulo de 5 a 11 de novembro. Os encontros vão reunir empresários, roteiristas, desenvolvedores e especialistas, que discutirão as possibilidades de expansão e novas tendências em games.

A programação inclui, por exemplo, um bate-papo no dia 7 com o brasileiro Jeferson Valadares, CEO da Doppio Games. A empresa, com sede em Lisboa, acaba de lançar The Vortex, game por comando de voz para a plataforma Alexa, da Amazon. "Os games são um enorme mercado dentro das áreas criativas, e estamos vendo isso muito bem representado no MicBR. Ao mesmo tempo, é muito bom ver também que o evento não está apenas olhando para o presente, mas também para futuras tendências, como games por comando de voz", diz o empresário.

O público poderá ainda acompanhar uma mesa-redonda, no dia 8, sobre o recente "boom" de games brasileiros, com jogos como Horizon Chase, Pixel Ripped e Sword Legacy, que fizeram sucesso para além das fronteiras nacionais. Desenvolvedores do Chile e do Paraguai também estarão presentes, compartilhando os bastidores de jogos que se destacaram mundo afora. 

Além de criatividade e novas tecnologias, haverá  espaço para falar de negócios. No dia 7, o americano Jason Della Rocca, da Execution Labs, vai analisar o mercado de games com foco nas tendências de faturamento. "Os games são a grande forma de arte do século 21 e, ao mesmo tempo, uma indústria que já supera os US$ 120 bilhões", diz Della Rocca. No mesmo dia, serão divulgados detalhes do 2º Censo de Jogos Digitais Brasileiros, produzido pelo Ministério da Cultura.

Quer saber mais? Confira a programação relacionada ao universo dos games:

 

"2º Censo de Jogos Digitais Brasileiros / Economia do Audiovisual"

Data: 7/11, das 16h às 18h

Local: Livraria Cultura - Teatro Eva Herz - Av. Paulista, 2073 - Cerqueira César

 

"Games latino-americanos que fazem sucesso para além das fronteiras do continente"

Data: 8/11, das 14h às 16h

Local: Sesc Avenida Paulista - Avenida Paulista, 119, Bela Vista

 

Baby Boom de Games Brasileiros - 2018

Data: 8/11, das 16h às 18h

Local: Sesc Avenida Paulista - Avenida Paulista, 119, Bela Vista

 

"Negócios e Games:  Evoluções e Revoluções!" 

Data: 7/11, das 15h às 15h30

Local: Instituto Moreira Salles - Avenida Paulista, 2424 - Consolação

Horário: 15h- 15h30

 

"Novas Tecnologias e Games"

Data: 7/11, das 15h30 às 16h

Local: Instituto Moreira Salles - Avenida Paulista, 2424 - Consolação

200 atrações no Corredor Cultural da Paulista

O MicBR é um megaevento organizado pelo Ministério da Cultura (MinC) e Apex-Brasil, em parceria com a Organização de Estados Ibero-americanos (OEI), em diversos espaços da Avenida Paulista, em São Paulo, entre 6 e 11 de novembro. Além da extensa programação de palestras, debates, oficinas e rodadas de networking, cerca de 500 empreendedores participarão das rodadas de negócios, entre compradores e vendedores. A expectativa de público é de 5 mil pessoas nos primeiros cinco dias de evento, podendo chegar a até 30 mil no fim de semana.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura