Museu Histórico Nacional disponibiliza on-line 500 pinturas

 


4.12.2018 - 15:47  

Site do acervo do Museu Histórico Nacional pretende incluir, além de pinturas, cerca de 150 mil itens, entre células, moedas e medalhas. Foto: Divulgação
 

O Museu Histórico Nacional (MHN), que integra a rede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) no Rio de Janeiro (RJ), disponibiliza on-line, a partir desta semana, seu acervo de pintura com 500 itens. O Acervo MHN oferece a pesquisadores e ao público em geral acesso a informações completas sobre as obras, além de mais de uma centena de imagens em domínio público para download gratuito.

A ideia é que, nos próximos anos, as imagens de todas as obras que compõem a pinacoteca do museu estejam acessíveis pelo site. Após as pinturas, o MHN pretende disponibilizar sua coleção numismática (cédulas, moedas e medalhas), que conta com mais de 150 mil itens.

O projeto é resultado de cooperação entre o Ministério da Cultura (MinC), Ibram e Universidade Federal de Goiás – por meio do Laboratório de Políticas Públicas Participativas (L3P). O MHN é o primeiro museu da rede Ibram a utilizar o repositório para acervos culturais digitais.

Como funciona

O repositório é de simples navegação: no menu principal, encontram-se as informações sobre o uso das imagens disponíveis, assim como dá acesso à pagina do MHN – onde é possível conhecer, além do acervo museológico, os acervos arquivísticos e bibliográficos do museu que já se encontram online.

A partir de curadoria feita pela equipe do museu estão disponíveis, nessa primeira etapa, três exposições inéditas: "Marinhas – De Martino", "Retratos do império" e "Paisagens cariocas". A coleção de 15 telas do pintor italiano Edoardo De Martino (1836-1912), que se estabeleceu no Brasil entre 1867 e 1875, retrata as mais representativas batalhas navais da história brasileira. O MHN possui o maior acervo do artista no país.

O museu possui uma representativa coleção de retratos do império brasileiro – realizados por diversos artistas entre o século XVIII e século XX. Na exposição "Retratos do império" estão presentes 54 pinturas que revelam diferentes fases de personagens da monarquia brasileira.

A cidade do Rio de Janeiro, desde os tempos coloniais, é uma personagem de grande destaque na pintura. Das telas ovais de Leandro Joaquim, realizadas no século XVIII, a pinturas onde se vê a transformação da cidade ao longo do tempo, são várias as feições do Rio de Janeiro que podem ser vistas nas 27 telas que compõem a exposição "Paisagens cariocas".

Também é possível conhecer os itens mais acessados pelos usuários. Com o aperfeiçoamento da ferramenta, ainda em fase de testes, em breve o público poderá interagir com as obras e exposições em cartaz.

Instituto Brasileiro de Museus
Ministério da Cultura