Notícias Vale

Ministra apresenta benefício a empresários de Chapecó - SC

 

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, e o secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura, Henilton Menezes visitaram a cidade de Chapecó, no Oeste catarinense nesta quarta-feira (23). À tarde, a ministra apresentou o projeto Vale-Cultura aos empresários da região.

Os trabalhadores de Chapecó poderão ter um incentivo a mais para consumir cultura. Trata-se do vale-cultura: um benefício adquirido pelos empresários e possibilitado aos funcionários através de um convênio na carteira assinada. Assim, os trabalhadores podem ir ao teatro, cinema, museus, espetáculo, shows, circo ou comprar CDs, DVDs, livros, revistas e jornais com mais frequência.

Segundo Marta, para estimular a adesão, o governo federal vai permitir que a empresa de lucro real abata a despesa no Imposto de Renda em até 1% do imposto devido. As baseadas no lucro presumido ou Simples também podem participar. "O governo abriu mão dos impostos trabalhistas e não vai cobrar encargos sociais sobre o valor do Vale, uma vez que não se caracteriza salário", ressalta.

Para a ministra, por ser um polo empresarial, a expectativa é de empresários do município de Chapecó façam o cadastro para beneficiar seus empregadores. O que vai ao encontro do pensamento do vice-prefeito, de Chapecó, Luciano Buligon. Ele afirmou que o município se dispôs a realizar campanhas de incentivo a adesão do vale. "O município vai ser o catalisador desta nova implantação, nós estamos à disposição", assinala.

Menezes aproveitou a oportunidade e mostrou para o vice-prefeito as vantagens de se aderir o beneficio na região. "Se 10 mil funcionários de Chapecó participarem do programa, em 1 ano teremos 6 milhões de recursos investidos no município, o que significa 3 vezes o valor destinado pela prefeitura para cultura da região".

Adesão

O vale-cultura será ofertado a trabalhadores que recebem até cinco salários mínimos. Mas se a empresa quiser também pode oferecer o benefício para todo o quadro de funcionários, sempre respeitando a exigência de ofertar o benefício primeiramente ao trabalhador com menor salário.

Para participar

As empresas que desejam oferecer o benefício aos seus funcionários já podem se habilitar no sistema de credenciamento, disponível no site do Ministério da Cultura. Neste momento, a empresa deverá indicar a operadora que deseja trabalhar.

(Texto: Stephane Maia
Fotos: Aroldo Maciel)