Notícias

« Voltar

Livros dominam uso do Vale-Cultura

Segundo a CBL, editoras brasileiras venderam 279,66 milhões de livros, em 2013, um aumento de 4,13% em relação a 2012. (Foto de Elisabete Alves) 
28.07.2014
 
Brasileiros estão comprando mais livros. Uma pesquisa publicada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), mostra crescimento da venda de livros pelas editoras, que chegou a quase 280 milhões de unidades no país. Levantamento do Ministério da Cultura também aponta a compra de livros como a atividade prioritária no uso do Vale-Cultura, cartão magnético para adquirir bens culturais. Cerca de 82% dos gastos feitos no cartão são destinado a livros, revistas e jornais. Esses itens ficaram à frente do cinema (com 13%) e de instrumentos musicais (2%). 
 
Segundo a pesquisa da CBL, as editoras brasileiras venderam ao mercado 279,66 milhões de livros, em 2013. O dado representa um aumento de 4,13% em relação aos 268,56 milhões de exemplares de 2012. Já as vendas de exemplares ao governo tiveram crescimento de 20,41%. Em 2013, foram 200,30 milhões de unidades ante 166,35 milhões, em 2012. Os dados são da pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da Universidade de São Paulo (Fipe/USP), sob encomenda da CBL e do Sindicato dos Editores de Livros (SNEL).
 
Para a presidente da CBL, Karine Pansa, a realização anual da pesquisa é fundamental para a compreensão do mercado, seu aperfeiçoamento e desenvolvimento. "Com os dados levantados, é possível visualizar as tendências, dimensionar melhor a produção e trabalhar de modo mais eficaz para cumprir a meta prioritária de disseminar a leitura e ampliar o acesso ao livro no País", afirma. 
 
Com maior número de vendas, o faturamento do setor editorial também aumentou e chegou a R$ 5,35 bilhões em 2013. Outra constatação do estudo é a de que o preço médio constante do livro ao mercado apresentou queda de 4%, considerada a variação do IPCA de 5,91%. A leitura digital também cresceu nesse período. A venda de e-books aumentou 225,13% de 2012 para 2013. O fato, no entanto, ainda representa uma parcela muito pequena do faturamento total do setor. 

Distribuição

As livrarias são o principal canal de comercialização do setor editorial no Brasil. Em 2013, a sua participação no número de exemplares vendidos foi de 50,59%. Em 2012 foi de 47,42%. Este aumento também se verificou no número de exemplares vendidos nas livrarias. Em 2013, elas comercializaram 141,47 milhões de obras literárias ante 127,35 milhões em 2012. 
 
Em segundo lugar, ficaram as distribuidoras, com 20,50% do mercado e 57,33 milhões de exemplares vendidos. Em terceiro, ficou o setor "porta a porta" e catálogo, com 8,74% e 24,44 milhões de unidades comercializadas em 2013. 

Vale -Cultura

O Vale-Cultura, que já é aceito em grandes centros culturais como o Inhotim (MG) e o Museu Oscar Niemeyer (RJ), também será mais uma opção de pagamento para a compra de ingressos e livros durante a 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que ocorrerá entre 22 e 31 de agosto na capital paulista. 
 
O benefício poderá ser oferecido pelas empresas aos funcionários regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) - e que fizerem a adesão ao Programa Cultura do Trabalhador junto ao Ministério da Cultura.  Em contrapartida, o Governo Federal isentará as empresas dos encargos sociais e trabalhistas sobre o valor do benefício concedido, e irá permitir que a empresa de lucro real abata a despesa no imposto de renda em até 1% do imposto devido. O intuito é beneficiar priopritariamente empregados que ganham até cinco salários mínimos. 
 
Cecilia Pinto Coelho
Assessoria de Comunicação 
Ministério da Cultura