O dia a dia da Cultura

MinC reestrutura plataforma de indicadores culturais

23.7.2015 - 12:52  
Pedro Vasconcellos, João Brant, Guilherme Varella e Leo Germani (Foto: Ascom/MinC)
 
Confira a íntegra dos debates da manhã
 
Confira a íntegra dos debates da tarde
 
 
 
O Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC), criado pelo Ministério da Cultura (MinC) para coletar, armazenar e difundir dados e informações sobre a cultura brasileira, será remodelado. O assunto está sendo discutido na III Reunião da Comissão do SNIIC, realizada nesta quinta-feira (23), em Brasília. Realizado pela Secretaria de Políticas Culturais (SPC) do MinC, o encontro conta com a participação de representantes das secretárias e instituições vinculadas do Ministério e de secretarias municipais e estaduais de Cultura.
 
O secretário-executivo do MinC, João Brant, ressaltou a importância de haver uma base de informações e indicadores do setor cultural brasileiro. Ele lembrou que há experiências setoriais que precisam ser aperfeiçoadas e integradas e deixou claro que o SNIIC não é um sistema de tecnologia da informação (TI), mas um sistema de conhecimento. "Vamos investir em pesquisas nacionais sobre o setor e buscar estudos municipais e estaduais que ajudem a consolidar e a dar credibilidade ao SNIIC", declarou. 
 
A presença de representantes de secretarias de Cultura de estados e municípios foi destacada pelo secretário de Políticas Culturais do MinC, Guilherme Varella. Ele ressaltou que um trabalho com indicadores e informações necessita de um entendimento federativo. "Dispomos de programas com objetivos, valores, metas e meios para execução, mas precisamos de uma ferramenta que permita mensurar nossas ações. Ao termos a possibilidade de monitorar e avaliar, conseguiremos desenvolver melhor nosso planejamento", comentou. 
 
Varella ressaltou que o SNIIC só fará sentido se os sistemas estaduais e municipais de informações estiverem integrados de forma orgânica à base do MinC. Ele destacou a importância de os parceiros manterem alinhamentos tecnológicos, com plataformas que permitam a integração; programáticos, com padrão de tipologias, e de métodos. 
 
O diretor de Estudos e Monitoramento de Políticas Culturais da SPC, Pedro Vasconcellos, observou que um sistema como o SNIIC demanda transparência e confiabilidade nos dados disponíveis. "Dessa forma, em um esforço conjunto, caminhamos para qualificar nossas políticas públicas e tentar solucionar os gargalos do setor, além de democratizarmos para a sociedade o acesso à informação sobre cultura", observou. 
 
O coordenador-geral do SNIIC, Leonardo Germani, informou que o MinC irá apoiar estados e municípios com ferramentas, como softwares, para que implementem seus sistemas de informações. Na visão de Germani, os órgãos gestores de cultura carecem de memória dos seus principais fatos e o SNIIC pode resolver esse gargalo. 
 
"Queremos que, nesta nova fase, a geração de informação e alimentação de dados se dê na ponta, no dia a dia de quem trabalha com a cultura. É preciso que a atividade de registro ocorra de forma simultânea à realização dos trabalhos e não como outra tarefa adicional. Assim, daremos um passo essencial para reunir os conhecimentos dos quais necessitamos", afirmou. 
 
Sobre o SNIIC
 
O Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC) tem o intuito de coletar, armazenar e difundir dados e informações sobre objetos culturais em âmbito nacional, agregando bases de dados de órgãos públicos e privados de cultura, que facilitarão a atualização das informações por meio de acesso remoto, formando um sistema de informações dinâmico e vivo que pretende ter o maior repositório de dados sobre a cultura brasileira. Esses dados serão compartilhados de forma pública e transparente, oferecendo informações estratégicas tanto para os órgãos e instituições gestoras da cultura quanto para todo cidadão brasileiro.
 
Marcelo Araújo
Secretaria de Políticas Culturais
Ministério da Cultura