Notícias

« Voltar

Nota à imprensa

 


8.8.2018 - 19:08

Após negociação ocorrida na tarde desta quarta-feira (8), os manifestantes que na véspera ocuparam uma sala da Secretaria de Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, localizada no edifício Parque Cidade Corporate, em Brasília, deixaram o local. Durante a negociação, foi reiterada a disposição do ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, em dialogar com todos os setores da cultura brasileira. Os manifestantes poderão submeter suas demandas ao Grupo de Trabalho criado em dezembro de 2017 para tratar da formulação de programas e ações voltados à promoção do desenvolvimento das expressões culturais afro-brasileiras.

Este GT tem diversos representantes das comunidades tradicionais dos terreiros e já realizou muitas reuniões, com ampla participação dos segmentos diretamente interessados. Várias propostas já foram encaminhadas e viabilizadas, como o mapeamento de terreiros e o processo de inscrição das expressões culturais relacionadas a religiões de matriz africana no registro do patrimônio imaterial brasileiro. O Ministério da Cultura reitera seu compromisso com a construção de uma política pública que dê à cultura de matriz africana a valorização e o apoio que ela merece. Uma política fundada no diálogo e no respeito à democracia e ao estado de direito, não em posições ilegais que nada tem de democráticas.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura