Notícias

« Voltar

Quatro municípios baianos terão patrimônios restaurados

 


05.02.2018 - 19:10   

Na Bahia, ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão (centro), participa de cerimônia que marca o início das obras do Programa Avançar em quatro cidades baianas (Foto: Ronaldo Caldas / Ascom MinC)
 
O impacto da preservação do patrimônio na economia criativa e na transformação dos municípios foi destacado pelo ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, nesta segunda-feira (5), durante cerimônia de assinatura das ordens de serviço que marcaram o início das obras do Programa Avançar em quatro cidades da Bahia. 
 
No município de Itaparica, serão restauradas as Igrejas Matriz do Santíssimo Sacramento e de São Lourenço, com investimentos de R$ 6,4 milhões. Em Santo Amaro, serão investidos R$ 4 milhões na restauração da antiga Casa de Câmara e Cadeia. A cidade de Maragogipe terá R$ 6 milhões para a restauração da Igreja Matriz de S. Bartolomeu. E em São Félix, será realizada obra emergencial de restauração do Paço Municipal, orçada em R$ 1,2 milhão. 
 
Na avaliação do ministro, poucas áreas da cultura demonstram tão claramente a importância da economia criativa do que patrimônio histórico. "A área do patrimônio está diretamente vinculada às atividades geradoras de receita, como o turismo, a gastronomia ou outras ligadas à preservação da nossa história. Edifícios históricos restaurados muitas vezes acabam sendo perfeitos para esse tipo de empreendimento", destacou Sá Leitão. 
 
O ministro reiterou a relevância para a economia brasileira das atividades criativas, que representam 2,64% do PIB brasileiro, envolvem 200 mil empresas e instituições e geram R$ 10,5 bilhões em impostos. "Neste balanço, nós estamos no azul. Além disso, é preciso lembrar que, nas atividades culturais, a média salarial é o dobro das demais atividades. O potencial é imenso. De acordo, com a PriceWaterHouseCooper, o setor crescerá 4,6% ao ano no Brasil", informou. 
 
Sá Leitão reafirmou sua satisfação, enquanto gestor público, por viabilizar obras que realmente transformam a vida de milhares de pessoas. "O início de obras como estas nos dá o combustível necessário para seguirmos em frente e superarmos as adversidades. Para nós, como gestores públicos, é essencial que possamos nos envolver em obras que tragam impacto positivo na vida dos cidadãos e cidadãs", afirmou. 

Cadeia econômica

A presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa, lembrou o papel da restauração das obras na movimentação da cadeia econômica e na preservação histórica. "Estas obras são importantes para o patrimônio do País. Em um estado que respira cultura, as restaurações exercerão papel fundamental no turismo. Todas as obras movimentaram a economia e geram emprego e renda", destacou. 
 
Kátia explicou que o programa PAC Cidades Históricas investiu na Bahia mais de R$ 200 milhões. "O programa, que agora é Avançar, teve seus recursos garantidos pelo presidente Michel Temer, e todas as obras serão continuadas. Todas as que estavam no PAC Cidades Históricas serão entregues até o fim do ano", garantiu.
 
Além do ministro e da presidente do Iphan, participaram da cerimônia os prefeitos de Santo Amaro, Flaviano Rhors; de Maragogipe, Vera Lúcia dos Santos; de Itaparica, Marlylda Barbuda; de São Félix, Alex Sandro Aleluia; o secretário de Cultura e Turismo de Salvador, Claúdio Tinoco; o superintendente do Iphan na Bahia, Bruno Tavares, o secretário da Infraestrutura Cultural do MinC, Alfredo Bertini, e o diretor do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia, João Carlos Oliveira.

Avançar 

Na Bahia, o Programa Avançar conta com 40 obras – quatro já foram concluídas. O total de previsão de investimentos no estado é de R$ 202,09 milhões. A cidade de Salvador possui seis obras em execução: restauração da Catedral Basílica de Salvador, restauração do Antigo Hotel Castro Alves, ampliação do Centro Cultural da Barroquinha, restauração do Casarão na Ladeira da Barroquinha, implantação da sede da Fundação Gregório de Matos e restauração de edificações do conjunto da Rua da Conceição da Praia.
 
Leia mais:
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura