O Dia do Ministro

« Voltar

Em evento, ministro destaca importância da gastronomia para a cultura

 
 
16.8.2017 - 9:54  
Durante a abertura do 29ª Congresso da Abrasel,Sá Leitão destacou a importância da gastronomia para a cultura de um país (Foto: Acácio Pinheiro/Ascom MinC)
 
 
Em um auditório lotado de empresários e produtores do setor da alimentação, o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, destacou a importância da gastronomia para a cultura de um país durante a abertura do 29ª Congresso da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), realizada na noite desta segunda-feira (15), em Brasília. 
 
Para Sá Leitão, a gastronomia, que representa os aspectos culturais mais significativos de um país, deve sempre ser inserida dentro da cultura. "A nossa gastronomia carrega nossos valores, nosso modo de ser e de pensar. Gastronomia é, além de uma atividade econômica, responsável pela formação do repertório cultural de um povo", afirmou.
 
Durante o evento, o ministro assegurou que o Ministério da Cultura (MinC) dará todo apoio necessário para a aprovação do Projeto de Lei 6562/2013, que aguarda a apreciação da Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados (CCJC). A proposta inclui a gastronomia brasileira como segmento a ser beneficiado pela Lei Rouanet. "Nossa intenção é incluir a gastronomia na nossa Lei Federal de Incentivo à Cultura", adiantou.
 
O ministro lembrou a frase clássica do artista plástico Hélio Oiticica – "seja marginal, seja herói" – e a apontou como ponto de reflexão para a classe empreendedora. "Atualmente, ser empreendedor no Brasil é um ato heroico. Estou convencido de que o lema do Oiticica deveria ser atualizado para "seja empreendedor, seja herói!". Nosso País, pleno de energia, de recursos, de vitalidade e de alegria, muitas vezes parece simplesmente não valorizar o empreendedorismo como deveria", ponderou. 
 
Sá Leitão ressaltou que as dificuldades começam na própria relação dos empreendedores com o Estado. "Temos um Estado muito grande no Brasil, alimentado por uma carga tributária muito elevada. Devemos trabalhar em uma agenda voltada à diminuição do Estado, dos tributos, das regras, da desburocratização, da racionalização para que a sociedade brasileira possa ser a protagonista do nosso País e não os governos ou Poder Público", destacou. "Nossa função é apoiar, estimular, proteger os empreendedores nacionais para que eles realizem essa tarefa fundamental que é promover o desenvolvimento do País, com geração de renda, de emprego. Essa é a linha que estou procurando levar para o Ministério da Cultura", completou. 
 
O ministro reforçou, ainda, a necessidade de governo e empresários trabalharem juntos em prol de um novo Brasil. "Precisamos de País justo, desenvolvido, forjado pelos nossos empreendedores, que são fundamentais para que o Brasil possa sair da crise e virar a página da maior recessão da nossa história. Somente os empreendedores serão capazes de levar o País a fazer esse movimento", declarou. 
 
Congresso
 
Com o tema "Conectar - Saberes, Pessoas, Iniciativas", o 29º Congresso da Abrasel tem por objetivo interligar ações e atores que atuam no desenvolvimento do setor de alimentação em todo o País. O Congresso vai até o dia 17 de agosto, em Brasília.
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura