O Dia do Ministro

« Voltar

Freire participa de reunião sobre conquistas da gestão Temer

 
 
12.5.2017 - 13:47  
Freire participou de reunião de balanço das conquistas do primeiro ano do governo Temer (Foto: Acácio Pinheiro/Ascom MinC)
 
 
O ministro Roberto Freire participou, nesta manhã, de reunião com o presidente da República, Michel Temer, no salão nobre do Palácio do Planalto, na qual os ministros fizeram um balanço das conquistas realizadas em um ano da gestão Temer, completado nesta sexta-feira. Também estavam presentes líderes da bancada da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. 
 
Temer resumiu a agenda de medidas que implementou para "colocar o Brasil em ordem" e estabelecer o que chamou de "democracia da eficiência", equilibrando as contas publicas e reduzindo a diferença entre o que o governo gastava e reservava. 
 
O presidente lembrou a situação que encontrou ao assumir o governo: rombo bilionário, inflação galopante, juros altos e ausência de diálogo. "Faltava entrosamento entre o Executivo e o Legislativo. Não queremos brasileiros contra brasileiros. Queremos brasileiros com brasileiros", afirmou. "Quem gasta mais do que recebe terá dificuldade de manter os filhos na escola. O exemplo cabe tanto para a administração de uma casa como para a administração pública", diagnosticou.
 
Michel Temer reforçou que, em um ano de governo, reduziu os gastos públicos sem sacrificar em nada os gastos sociais. Citou o reajuste no Bolsa Família, o aumento do orçamento da Educação e da Saúde e o investimento no Sistema Prisional, além da renovação do programa Minha Casa Minha Vida. 
 
O presidente também destacou que a tarefa mais importante nos próximos dias é a reforma da Previdência. Garantiu ser uma previdência sem privilégios, mais justa e que não prejudica os mais pobres. Depois, adiantou, o governo se dedicará à modernização tributária. "É a chance que temos de dar um salto de desenvolvimento", avaliou.
 
"O discurso do presidente Michel Temer refletiu bem os avanços que foram feitos pelo governo reformista e de transição", destacou o ministro Roberto Freire.
 
O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, enumerou as diversas ações realizadas em todas as áreas. Destacou a PEC da Previdência, a reforma do Ensino Médio, o Programa Criança Feliz e a retomada do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (o Conselhão). Também citou a organização dos Jogos Olímpicos e a coordenação das ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. 
 
Padilha falou também das perspectivas gerais para o segundo ano de governo, com novos marcos regulatórios no setor de Mineração, a Lei Geral Ambiental e a continuação de medidas econômicas para sanear contas públicas que levarão à redução de desemprego. 
 
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, lembrou que encontrou o governo em um estado de recessão maior do que a Depressão de 1931. E afirmou que o Brasil já voltou a crescer, o que pode ser comprovado com a queda do Risco Brasil, de 500 para 200 pontos, a safra recorde de grãos e o aumento do consumo de energia e da produção de aço.
 
 "O Brasil está mudando mais em um ano do que mudou em décadas, graças a reformas estruturais e à transparência do governo", afirmou Meirelles. 
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura