O Dia do Ministro

« Voltar

Ministério da Cultura adere ao Programa de Agenda Ambiental A3P

 
 
9.8.2018 - 16:03  
Ministros Sérgio Sá Leitão (esquerda) e Edson Duarte (direita) assinaram termo de adesão do MinC ao Programa Agenda Ambiental da Administração Pública A3P (Foto: Ronaldo Caldas/Ascom MinC)
 
 
O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, assinou, nesta quinta-feira (9/8), o termo de adesão ao Programa Agenda Ambiental da Administração Pública A3P, desenvolvido pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e que incentiva a adoção de critérios socioambientais na gestão dos órgãos públicos. O acordo vai vigorar por cinco anos, não prorrogáveis, e foi assinado também pelo ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte.  
 
"É uma aproximação imprescindível entre os times da Cultura e do Meio Ambiente", destacou Sá Leitão. Sobre a assinatura do termo de adesão, o ministro destacou que é importante institucionalizar as ações para que elas não dependam somente das pessoas e sejam efetivas. 
 
Para o ministro Edson Duarte, o Programa Agenda Ambiental da Administração Pública A3P é uma maneira de as instituições públicas se tornarem referência para os cidadãos em questões que envolvam o meio ambiente, como o manejo adequado dos resíduos sólidos. "Para que isso aconteça, precisamos que todos os servidores estejam engajados", salientou. "A assinatura desse termo de adesão consolida o trabalho compartilhado que o MinC e o MMA já executam", ressalta. 
 
O Ministério do Meio Ambiente desenvolve a Agenda Ambiental na Administração Pública A3P desde 1999, com os objetivos de promover a reflexão sobre os problemas socioambientais nas instituições públicas, estimular o uso racional dos recursos naturais e dos bens públicos, garantir o manejo adequado dos resíduos e melhorar a qualidade de vida do ambiente do trabalho. 
 
Uma das responsabilidades atribuídas ao MinC pelo termo de adesão é a realização de um diagnóstico com os servidores da pasta que vai servir de base para um plano de ações estratégicas sobre a gestão de resíduos sólidos e perigosos, redução de consumo e reaproveitamento de materiais e combate ao desperdício de energia e água, entre outras medidas. 
 
O MMA vai auxiliar na realização do diagnóstico, bem como na implantação e capacitação para a coleta seletiva solidária, além de compartilhar com o MinC conhecimentos técnicos e viabilizar a distribuição do material de divulgação.
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura