O Dia do Ministro

« Voltar

Ministro e produtores de cinema e teatro discutem política de audiovisual

 
 
03.03.2017 - 20:11  
Sócios da produtora de cinema e teatro Filmland International foram ao MinC para sugerir o aprimoramento da política direcionada ao setor audiovisual (Foto: Edson Leal/Ascom MinC)
 
 
O ministro da Cultura, Roberto Freire, recebeu André Skaf e Luiz Gonzaga Tubaldini Júnior, sócios da produtora de cinema e teatro Filmland International para ouvir sugestões de aprimoramento da política direcionada ao setor audiovisual. Durante a conversa ocorrida nesta segunda (3), no gabinete do ministro, três temas foram abordados de forma prioritária: a garantia de manutenção da Lei de Incentivo ao Audiovisual, Lei 8.685, de 20 de julho de 1993, que Cria mecanismos de fomento à atividade audiovisual; o aumento do limite teto para captação e produção de longas-metragens; e a possibilidade de parceria para exibição de filmes brasileiros na China.
 
"Recebemos um convite do governo chinês para firmar parcerias na área de cultura, vamos construir uma agenda de possibilidades que serão discutidas durante a viagem prevista para ocorrer no segundo semestre", disse Freire. 
 
Durante a reunião, o ministro esteve acompanhado da secretária do Audiovisual, Mariana Ribas, responsável pela condução da política nacional do cinema e do audiovisual, e pela definição das diretrizes gerais e metas com foco no desenvolvimento da indústria audiovisual e cinematográfica brasileira. Segundo ela, "o presidente Michel Temer já garantiu a manutenção da Lei e  o governo está trabalhando para aumentar esse limite". No entanto, ela lembrou que o País passa por uma fase de contingenciamento de recursos públicos e que a Lei de Incentivo ao Audiovisual tem base na renúncia fiscal de tributos pagos por empresas.  
 
André Skaf e Luis Tubaldini irão ao Festival de Cannes, que este ano será realizado entre os dias 17 e 28 de maio, em busca de espaço no mercado internacional. Trata-se de um dos mais prestigiados e famosos festivais de cinema do mundo que acontece todos os anos na cidade francesa que dá nome ao evento. "Nosso foco é ampliação de mercado, queremos que o Brasil seja reconhecido internacionalmente como grande produtor de cinema, para isso é preciso diversificar o portfólio brasileiro e viajar o mundo mostrando o potencial do País", afirmou André Skaf. 
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura