O Dia do Ministro

« Voltar

Museu da Cultura Afro-Brasileira ganha estímulo do MinC

 
 
21.6.2017 - 16:22  
 
 
O Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira (Muncab), localizado em Salvador (BA), ganha novo estímulo junto ao governo federal. O ministro interino da Cultura, João Batista de Andrade, determinou que pendências relacionadas ao convênio existente entre o Ministério da Cultura (MinC) e a Sociedade Amigos da Cultura Afro-Brasileira (Amafro/BA), responsável pelo museu, sejam solucionadas com a máxima agilidade.
 
"Quero pedir o máximo de esforço para que o projeto tenha continuidade. Não podemos parar nos entraves em torno de um local tão importante quanto o Muncab", afirmou o ministro, em reunião com secretários e técnicos do Ministério. O museu se estabeleceu como um espaço que reconhece a importância da presença afro-brasileira, a qual permeia todas as dimensões da vida social e cultural do País, sua continuidade histórica e força de resistência, assim como a diversidade de expressões.
 
Em 2010, foi assinado projeto de implantação do museu, com ênfase em obras de instalação; na implantação de projetos de museografia, educação, cultura e gestão; e na montagem de exposição de acervos. Na ocasião, foi pactuado o repasse do valor global de R$ 9,9 milhões, dos quais R$ 5,6 milhões já foram transferidos pelo Ministério da Cultura. 
 
Do valor já recebido pelo Muncab, há um saldo não utilizado de R$ 1,2 milhão, que depende da aprovação, pelo MinC, de um novo plano de trabalho para ser utilizado. Diversas áreas do Ministério, incluindo as secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic) e de Infraestrutura Cultural (Seinfra), trabalham na análise desse plano para que os recursos, que serão utilizados em obras emergenciais no museu, sejam liberados.
 
"O museu não pode parar, pela sua importância, pelo acervo, pela expectativa da sociedade. Historicamente, ele é de fundamental importância. Ficamos contentes com a disposição em dar continuidade a esse projeto único do País", afirma José Carlos Capinan, presidente do museu. Segundo ele, chuvas recentes deterioraram o telhado do estabelecimento, o que vem prejudicando a manutenção do acervo.
 
Além da manutenção e complementação do acervo que valoriza a cultura afro-brasileira, o museu conta com projetos para a criação de biblioteca voltada ao reforço de atividades culturais e formativas e para a ampliação da reserva técnica do espaço, entre outros. O convênio entre o MinC e a Amafro tem vigência até 2018.
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura