O Dia do Ministro

« Voltar

Representantes do entretenimento defendem Lei Rouanet

 

 

21.11.2018   
O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão (centro), recebe representantes do setor de entretenimento (Foto: Ronaldo Caldas / Ascom MinC) 
 
 
O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, recebeu, nesta quarta-feira (21/11), representantes de empresas do setor do entretenimento. Na ocasião, os produtores defenderam a importância da Lei Rouanet para o setor. Segundo os representantes, a renúncia fiscal cumpre o necessário papel de estimular o patrocínio a eventos e ações culturais – entre eles, a apresentação de show, exposição de arte, produção de livro, preservação de patrimônio e espetáculo teatral.
 
"A renúncia fiscal concedida à área da Cultura via Lei Rouanet e o setor do audiovisual representa 0,64% do total de renúncias fiscais que o governo tem com os demais setores econômicos", destacou o ministro.
 
Para os presentes, o setor cultural deve continuar o trabalho de esclarecimento sobre o funcionamento da lei e seus benefícios, como a promoção de incentivo à cadeia de atividades ligadas à economia criativa. Atualmente, a produção cultural nacional representa 2,64% Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.
 
Participaram da reunião Pierre Mantovani (Omelete Company), Luiz Oscar Niemeyer (T4F), Carlos Gonçalves Gualberto (Grupo Tacatinta), Jonathan Zaffari (Opus Promoções), Carlos Konrath (Opus Promoções), Lawrence Magrath (Cremon/MB), Steffen Davelsberg (Dell'Arte), Pedro Augusto Guimarães (Apresenta), Fernando Borges (F2 Mais), Renato Byinton (D+3 Produções), Sergio Ajzenberg (BMA), Duda Magalhães (Dream Factory) e Sthepanie Mayorkis (IMM Esporte e Entretenimento).
 
Assessoria de Comunicação 
Ministério da Cultura