O Dia do Ministro

« Voltar

Roberto Freire discute parcerias com Sesc São Paulo para 2018

 
 
11.04.2017 - 18:23  
Ministro Roberto Freire e Danilo Santos Miranda, diretor regional do Sesc-SP (Foto: Janine Moraes/Ascom MinC)
 
 
O diretor regional do Serviço Social do Comércio de São Paulo( Sesc-SP), Danilo Santos Miranda, esteve em Brasília nesta terça (4) para conversar com o ministro da Cultura, Roberto Freire, sobre possibilidades de atuação em conjunto entre a instituição  e o Ministério da Cultura (MinC). Quatro temas foram discutidos no encontro: a realização de ações em parceria relacionadas à 3ª edição do Mercado de Indústrias Culturais do Sul 2018 (Micsul) que acontecerá no Brasil; o projeto Palco Giratório realizado no Rio de Janeiro; a recuperação Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), em São Paulo; e a continuidade dos trabalhos da TV Sesc.
 
"Temos grande interesse em firmar parceria com uma instituição que possui tradição na realização de atividades culturais como o Sesc", disse Freire. Durante a reunião ele esteve acompanhado do Secretário Executivo do MinC, João Batista de Andrade, e do Secretário da Economia da Cultura, Mansur Bassit. 

Micsul 2018

O Mercado de Indústrias Culturais do Sul foi criado para promover intercâmbio de conhecimento, produtos e serviços culturais e criativos. Uma iniciativa dos ministérios da Cultura de Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Peru, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Durante o evento, são realizados negócios entre empreendedores, empresas ligadas à área cultural, produtores e artistas. Atualmente, é o principal encontro regional voltado a mercados culturais e criativos, destinado à micro e pequenos empreendedores. Sua primeira edição foi realizada em 2014, na cidade argentina de Mar del Plata. 
 
"O Micsul incentiva o consumo e a circulação de bens culturais na América do Sul, além de impulsionar a venda e comercialização de bens e serviços e, em 2018, teremos a oportunidade de realizá-lo no Brasil", enfatizou Mansur Bassit.  

TV Sesc

Danilo Miranda falou sobre as dificuldades de manutenção da TV Sesc após a aprovação da Lei 12.485, de 2011, conhecida com a Lei da TV Paga.  A Lei foi discutida por cinco anos no Congresso Nacional e propõe remover barreiras à competição, valorizar a cultura brasileira e incentivar uma nova dinâmica para produção e circulação de conteúdos audiovisuais produzidos no Brasil. Trata-se do primeiro marco regulatório convergente para a comunicação audiovisual no Brasil ao unificar a regulamentação dos serviços de televisão por assinatura.

Palco Giratório

O projeto Palco Giratório, realizado pelos Sesc-SP, tem a sua importância reconhecida no cenário cultural brasileiro para a difusão e o intercâmbio das Artes Cênicas. Ele intensifica a formação de plateias a partir da circulação de espetáculos dos mais variados gêneros, em todos os estados brasileiros, nas capitais e no interior, desde 1998, e irá integrar uma lista com uma série de outros projetos a serem discutidos de maneira mais aprofundada pelo ministério. 

TBC
 
O Teatro Brasileiro de Comédia, localizado no bairro da Bela Vista, região central de São Paulo, foi construído e inaugurado em 1948. Até 1964, sediou uma companhia teatral homônima, que nasceu com o objetivo de ser um espaço para o teatro amador. Após o encerramento das atividades da companhia, o Teatro continuou a receber apresentações teatrais até 2008, quando fechou as portas para o público. 
 
A construção que abriga o TBC foi tombada em 1982, pelo Condephaat, órgão de preservação do Estado de São Paulo. Esse tombamento foi reconhecido em 1991, pelo Conpresp, órgão municipal de preservação da cidade de São Paulo, e reforçado em 2002, quando todo o bairro da Bela Vista foi reconhecido como patrimônio histórico e cultural. O terreno foi desapropriado em 2008 pela Funarte, que o adquiriu com o objetivo de providenciar sua reabertura ao público em 2013. "Seria uma consagração para o Sesc-SP trabalhar em conjunto com o ministério da Cultura para salvar o Teatro Brasileiro de Comédia", afirmou Danilo Miranda. 
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura